Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Analistas do Caixa BI estimam queda do volume de negócios da Sonae

As receitas da Sonae terão diminuído no primeiro trimestre deste ano, como consequência da envolvente económica negativa que se faz sentir em Portugal e Espanha.

Millennium revê em baixa avaliação da Sonae para 1,20 euros
Rita Dias Baltazar rbaltazar@negocios.pt 06 de Maio de 2013 às 20:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Caixa BI estima que o volume de negócios da Sonae tenha registado uma queda homóloga de 2,1% no primeiro trimestre de 2013, conforme indica numa nota de análise divulgada segunda-feira, 6 de Maio.

 

O resultado líquido consolidado atribuível aos accionistas da Sonae terá caído para os 4 milhões de euros negativos. As depreciações e os custos financeiros mais elevados terão tido parte neste resultado. No primeiro trimestre do ano passado, a dona dos supermercados Continente obteve um lucro de 2 milhões de euros.

 

Os resultados antes de juros, impostos, depreciações e obrigações (EBITDA) da empresa liderada por Paulo Azevedo terão ficado inalterados, face a igual período do ano anterior, nos 114 milhões de euros, segundo as previsões da casa de investimento da Caixa Geral de Depósitos.

 

As vendas terão contraído como consequência da “difícil envolvente económica” que se verifica nos mercados português e espanhol, onde a Sonae opera com maior relevância.

 

A margem do EBITDA terá aumentado 20 pontos base (0,2 pontos percentuais) no primeiro trimestre deste ano, face ao mesmo trimestre de 2012. Para este resultado contribuíram a melhoria das margens da Sonaecom e da Sonae SR.

 

"Contudo, considerando as estatísticas do retalho português recentemente publicadas (crescimento homólogo de 2,5% no retalho alimentar e queda de 11,3% na actividade do retalho não alimentar em Março), há alguma margem para que os números fiquem abaixo das nossas estimativas", antecipa o analista José Mota Freitas.

 

Na sessão desta segunda-feira, a Sonae encerrou nos 74 cêntimos por acção na Bolsa de Lisboa. O Caixa BI mantém o preço alvo da cotada nos 80 cêntimos por acção atribuindo uma recomendação de "acumular".

 

A Sonae apresentará os resultados do primeiro trimestre do ano a 8 de Maio.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de “research” na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Sonae Caixa BI research
Mais lidas
Outras Notícias