Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Angola rejeita pedido da TAP para fazer mais voos

A TAP tem 10 voos semana para Luanda e queria reforçar a oferta com mais duas ligações. As autoridades angolanas recusaram o pedido.

Lusa 04 de Julho de 2011 às 16:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As autoridades angolanas rejeitaram o pedido da TAP de reforçar com mais dois voos a sua frequência semanal para Luanda, pelo que a transportadora portuguesa manterá este Verão 10 frequências na linha Lisboa/Luanda/Lisboa.

"Perante a falta de autorização das entidades angolanas, a TAP viu-se forçada a suspender os dois voos semanais extra programados na linha Lisboa/Luanda/Lisboa além das 10 frequências actuais para o pico deste Verão - de 4 de Julho a meados de Setembro", adiantou hoje a companhia portuguesa em comunicado. A TAP salienta, no entanto, que "o Memorando de Entendimento estabelecido entre as Autoridades Aeronáuticas dos dois países previa o reforço da operação até às 14 frequências por semana".

O reforço dos voos semanais de e para Luanda para 12, adianta a TAP, visava "corresponder ao aumento de tráfego esperado durante o período de Verão em curso". Os voos da TAP entre Lisboa e Luanda operam diariamente, com saída de Lisboa às 22:25 e chegada a Luanda às 06:05 do dia seguinte. Adicionalmente, a operação inclui também mais uma frequência às quintas, sextas e domingos, com partida de Lisboa às 12:30 e chegada a Luanda às 20:15.

No sentido Luanda/Lisboa a companhia sai da capital angolana pelas 07:25 e chega a Lisboa às 15:30. Nas quintas, sextas e domingos também, a operação é ainda complementada com uma segunda frequência, com saída de Luanda às 22:15 e chegada a Lisboa às 06:05 do dia seguinte. A TAP queria reforçar este plano com mais dois voos, um à segunda e outro à terça-feira.

"Face à situação criada, a TAP está a desenvolver todos os esforços ao seu alcance com vista a assegurar o melhor encaminhamento dos passageiros nos seus voos regulares ou através de outras opções possíveis", indica a companhia em comunicado.
Ver comentários
Outras Notícias