Banca & Finanças António Costa diz que Bruxelas impôs desvalorização de 75% dos activos do Banif

António Costa diz que Bruxelas impôs desvalorização de 75% dos activos do Banif

No debate quinzenal desta manhã, 15 de Janeiro, o primeiro-ministro revelou que a Comissão Europeia impôs aos activos do Banif que ficaram no "banco mau" uma desvalorização de 75%. No entanto, adiantou que isso permitirá condições para mais valorizações no futuro.
António Costa diz que Bruxelas impôs desvalorização de 75% dos activos do Banif
Miguel Baltazar
Nuno Aguiar 15 de janeiro de 2016 às 11:06
"A Comissão Europeia impôs uma desvalorização dos activos que ficaram no Estado, no banco mau. A desvalorização de 75% representa um registo contabilístico que se confirmará ou não ao longo do tempo", afirmou António Costa. "Tendo sido um impacto tão negativo do ponto de vista contabilístico cria condições para uma maior valorização no futuro."

Na quarta-feira, o Diário Económico tinha noticiado que Bruxelas agravou o prejuízo do Banif em 400 milhões de euros, ao ter imposto um "haircut" de 66% aos tais activos que foram transferidos para o veículo Oitante, que faz parte do Fundo de Resolução. O Governo português defendia uma desvalorização de "apenas" 50%.

Esses activos estavam avaliados em 2,2 mil milhões de euros no balanço do Banif. Se a desvalorização tiver sido de 75%, então o agravamento do prejuízo imposto por Bruxelas será próximo dos 700 milhões de euros. 

António Costa aproveitou também para desmentir as notícias que davam conta de uma proposta da Apollo para comprar o Banif que teria representado menos perdas para os contribuintes. Tal como já tinha sublinhado o Ministério das Finanças, o primeiro-ministro argumentou que na sexta-feira à noite essa proposta não era vinculativa. 

(Notícia actualizada com mais informações)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI