Energia Apetro confirma que procura de combustíveis aumentou mas "não há postos secos"

Apetro confirma que procura de combustíveis aumentou mas "não há postos secos"

A associação que representa as gasolineiras diz que “há uma intensificação” da procura nos postos de combustível. Mas nada que se compare com a última greve.
A carregar o vídeo ...
Sara Ribeiro 08 de agosto de 2019 às 16:35

A associação que representa as gasolineiras (Apetro) confirma que há uma "intensificação" da procura junto dos postos de abastecimento. Mas sublinha que não se pode falar "em corrida" até porque esta "intensificação tem sido feita há dois ou três dias", disse ao Negócios João Reis, porta-voz da Apetro.

Apesar do aumento da procura a poucos dias antes da greve dos motoristas agendada para 12 de agosto, nenhuma das associadas comunicou ter postos sem combustível. "Não há postos secos", assegurou João Reis, explicando que, ao contrário do que aconteceu em abril, também não tem relatos de existirem "filas de quilómetros". "O que pode ter acontecido, nalguns postos, é ter acabado um determinado tipo de gasolina mais premium. Mas não há rutura de gasóleo ou gasolina", explicou.

João Reis referiu ainda que esta "intensificação" é "natural".  E as gasolineiras já tinham estado a trabalhar nos últimos dias para assegurar que conseguiriam "satisfazer o aumento da procura que iria ser registado nestes dias".

No que toca aos serviços mínimos implementados pelo Governo, considera que "a serem cumpridos são suficientes para mitigar os efeitos da greve. Porque, convém não esquecer, uma greve tem sempre efeito e esta é por tempo indeterminado", relembrou. "Mas a serem cumpridos, os serviços mínimos permitem que a disrupção que haja seja menor", acrescentou.

O Governo fixou quarta-feira os serviços mínimos a vigorarem durante a greve, que variam entre os 50% para o abastecimento de todos os postos de combustível e os 100% para alguns setores considerados prioritários.

Adicionalmente, o Executivo declarou preventivamente o estado de emergência energética. Neste âmbito, caso a greve avance, será ativada uma Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA) que abrange 341 postos para o público em geral (321 no Continente e 20 nas ilhas) e 54 para serviços prioritários. Nessa rede, os condutores particulares apenas poderão abastecer 15 litros de combustível.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI