Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Arriva Portugal quer adquirir Carris, STCP e CP; atinge «break even» em 2003

A Arriva Portugal tem a intenção de adquirir partes ou a totalidade das empresas nacionais, Carris, Sociedade de Transportes Colectivos do Porto e CP, disse ao Negocios.pt Manuel Oliveira. A empresa prevê atingir o «break even» em 2003.

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 21 de Outubro de 2002 às 17:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Arriva Portugal tem a intenção de adquirir partes ou a totalidade das empresas nacionais, Carris, Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) e CP, disse ao Negocios.pt Manuel Oliveira, gestor da Arriva Portugal. A empresa prevê atingir o «break even» em 2003.

«A Arriva como uma grande empresa europeia tem o interesse de consolidar o seu negócio», deste modo assim «que o Governo tenha a intenção de privatizar» a Carris, a STCP e a CP, «nós estudaremos a proposta», afirmou Manuel Oliveira.

«Estamos sempre atentos a todas as oportunidades», reforçou o mesmo responsável.

O gestor da Arriva Portugal referiu que «nós não gostávamos de perder tempo. Se houver uma decisão nesse sentido (da privatização), teremos tempo para estudar».

«A Arriva não tem problemas em investir nas três» empresas, mas «era capaz de ser mais interessante começar pelos autocarros» disse Oliveira, salientando que os comboios são também estratégia da empresa.

O entidades com supervisão de tráfego «tem que privilegiar o acesso às cidades dos transportes públicos, segundo a mesma fonte.

Neste âmbito, Manuel Oliveira adiantou que a «área dos transportes há um factor muito importante que é o ordenamento da cidade», face aos transportes públicos que não tem sido tomado em consideração.

A Arriva Portugal, apesar desta conjuntura, «tem conseguido superar», através «de uma racionalização de custos».

Manuel Oliveira considera que a empresa tem «toda a experiência de um grande grupo inglês», tendo uma «apetência pelo mercado europeu». A empresa quer «estar nos países fazendo parte da cultura» dos mesmos, referiu a mesma fonte.

Em Junho, a empresa britânica de transportes Arriva anunciou que adquiriu 51% da Transportes Sul do Tejo por 36,5 milhões de euros, tendo uma opção para comprar as restantes acções da companhia de transportes públicos nacional.

Arriva Portugal prevê facturar 13 milhões de euros em 2003

A Arriva Portugal prevê facturar «13 milhões de euros» em 2003, correspondendo «a aumento de 2,5%, com o estancar da perda de passageiros» disse Manuel Oliveira.

Manuel Oliveira adiantou ainda que «prevemos atingir o break enven em 2003».

Este ano, a Arriva Portugal estima atingir os 12,4 milhões de euros em volume de negócios.

A filial nacional da empresa britânica está receptiva «a eventuais aquisições de outras empresas que estejam interessadas», referiu Manuel Oliveira. O responsável não mencionou nenhuma em especial, salientando que poderá ser qualquer uma que se insira nas áreas geográfica de negócio da empresa e que lhe seja complementar.

A empresa de transportes públicos «preferencialmente pretende adquirir a 100% (as empresas), mas também está receptiva a parcerias», segundo a mesma fonte.

O Governo não incluiu na lista de empresas públicas a privatizar em 2003, nenhuma companhia do sector dos transportes.

Ver comentários
Outras Notícias