Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

ASAE avança com 57 processos de contraordenação em operação Black Friday

Depois de a Deco ter alertado para preços acima do normal praticados na Black Friday, a ASAE afirma ter também detetado irregularidades nas promoções associadas a esta data.

Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 04 de Dezembro de 2019 às 12:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) informa que, tendo em conta a fiscalização feita nos dias 28 e 29 de novembro a propósito do momento promocional Black Friday, instaurou 57 processos de contraordenação.

A ASAE afirma que os processos instaurados decorrem da fiscalização de 387 operadores económicos "tanto em estabelecimentos físicos quanto através de pesquisa online".

Entre as principais infrações apontadas por esta autoridade está o "incumprimento das regras legais sobre promoções e o desrespeito das regras relativas à afixação de preços" assim como "a falta de envio de declaração de saldos e a ausência de indicação do início e duração da promoção".

Este anúncio chega dias depois de a Deco ter divulgado que foram verificadas "várias violações da lei" na Black Friday, desde preços em falta a promoções com preços acima do normal. A associação disse, na altura, ter notificado a ASAE das irregularidades detetadas neste dia.

A Worten, Media Markt, Radio Popular e Bebitus foram marcas dadas como exemplo de transgressores. Máquinas de lavar, frigoríficos, robôs de cozinha, auscultadores e carrinhos de bebé são alguns dos produtos em questão.

Desde 13 de outubro que um comerciante só pode fazer "saldos" e "promoções" se praticar um desconto sobre o preço mais baixo a que o produto foi vendido nos 90 dias anteriores, na mesma loja, e sem contar com eventuais períodos de saldo ou promoção.

Ver comentários
Saber mais Blackfriday ASAE crime lei e justiça economia negócios e finanças bens de consumo
Outras Notícias