Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Aumento de capital da Indústria entre 30 de Setembro e 15 de Outubro

A Sonae Indústria anunciou hoje que o período para o exercício dos direitos às 40 milhões de acções a emitir no âmbito do aumento de capital de 200 milhões de euros daquela empresa vai decorrer entre 30 de Setembro e 15 de Outubro. A Sonae SGPS, com 95,72

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 22 de Setembro de 2004 às 20:36
  • Partilhar artigo
  • ...

A Sonae Indústria anunciou hoje que o período para o exercício dos direitos às 40 milhões de acções a emitir no âmbito do aumento de capital de 200 milhões de euros daquela empresa vai decorrer entre 30 de Setembro e 15 de Outubro. A Sonae SGPS, com 95,72% do capital, garante a compra das acções que não forem subscritas pelos outros accionistas.

A maior fabricante mundial de painéis de madeira [sona] diz, em comunicado, que «o objecto da presente Oferta Pública de Subscrição consiste em 40.000.000 de novas acções ordinárias, escriturais e ao portador, com o valor nominal de cinco euros cada, as quais serão oferecidas directamente à subscrição dos accionistas da Entidade Emitente, no exercício dos respectivos direitos de preferência».

O preço de subscrição será igual ao valor nominal, ou seja, cinco euros por cada uma das acções. Esta medida já havia sido aprovada em assembleia geral de 28 de Abril, tendo ficado por definir, na altura, os prazos da oferta.

O objectivo da operação é reduzir a dívida da Sonae Indústria, cujo valor ascende aos 1,1 mil milhões de euros. Esta operação serve também para a unidade conseguir abater parte da dívida directa que tem face à casa mãe e que ascende a 340 milhões de euros, segundo os analistas.

Os planos de Belmiro de Azevedo vir a realizar o «spin-off» da Indústria têm sido adiados devido a um desempenho operacional «fraco» nos últimos anos, período em que a empresa apresentou prejuízos devido, principalmente, às actividades na Alemanha, onde controla a Glunz, dizem especialistas.

Mas outro factor tem sido o elevado endividamento da Indústria, pelo que o aumento de capital de 200 milhões de euros será subscrito pela Sonae SGPS [SON] através da conversão de parte dos créditos no valor de 340 milhões de euros, explicava o analista da Espírito Santo Research, Miguel Viana, num estudo datado de 9 de Setembro passado.

«A Sonae - SGPS, S.A., accionista maioritário da Sonae Indústria, compromete-se a subscrever em rateio – sem prejuízo dos direitos de subscrição que lhe cabem – a totalidade das acções que eventualmente não venham a ser pretendidas pelos restantes accionistas», acrescenta o comunicado da Sonae Indústria.

As acções da SGPS fecharam inalteradas nos 0,89 euros, enquanto as da Indústria terminaram nos 3,93 euros, a subir 1,55%.

Ver comentários
Outras Notícias