Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Aumento de capital do BPI não terá tomada firme

O presidente executivo do BPI, Fernando Ulrich, afirmou não estar prevista nenhuma tomada firme no aumento de capital do banco hoje aprovado em assembleia-geral de accionistas, no Porto.

Negócios com Lusa 23 de Abril de 2008 às 17:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O presidente executivo do BPI, Fernando Ulrich, afirmou não estar prevista nenhuma tomada firme no aumento de capital do banco hoje aprovado em assembleia-geral de accionistas, no Porto.

Falando em conferência de imprensa no final da reunião magna de accionistas, Ulrich manifestou-se "confiante" de que os accionistas do BPI estarão disponíveis para acorrer ao reforço de capital, hoje aprovado por unanimidade e que se pretende fique concluído "até final de Junho".

Segundo o presidente executivo do BPI, o número de acções a emitir e respectivo preço não foram ainda decididos, devendo ficar definidos "mais perto do período de subscrição", a decorrer "entre a 2ª quinzena de Maio e a 1ª de Junho".

O aumento de capital hoje aprovado tem o limite máximo de 350 milhões de euros, dos actuais 760 milhões até um tecto de 1.110 milhões de euros.

Iniciada com 62 por cento do capital do banco presente ou representado, a assembleia-geral de hoje do BPI foi, excluindo as reuniões realizadas no contexto da oferta pública de aquisição (OPA) do BCP, "a mais concorrida desde 2003", salientou o presidente Artur Santos Silva.

Os accionistas aprovaram por unanimidade o relatório e contas de 2007, a proposta de distribuição de dividendos (de 40 por cento do lucro, segundo a política aprovada há um ano em assembleia-geral) e um voto de louvor ao conselho de administração pelo desempenho no exercício passado.

Ver comentários
Outras Notícias