Automóvel Autoeuropa: os 6 pontos mais importantes do pré-acordo laboral

Autoeuropa: os 6 pontos mais importantes do pré-acordo laboral

O acordo alcançado prevê aumentos salariais de 140 euros, o pagamento de bolsas de estudo ou de um subsídio para as trabalhadoras grávidas.
Autoeuropa: os 6 pontos mais importantes do pré-acordo laboral
Bruno Simão
André Cabrita-Mendes 21 de fevereiro de 2018 às 19:41
A comissão de trabalhadores (CT) da Autoeuropa fechou um pré-acordo com a administração para aumentos salariais este ano. A subida de 3,2% fica longe dos 6,5% exigidos inicialmente pela CT.

Mas o documento contempla mais pontos, que irão ser debatidos pela CT e pelos trabalhadores nos três plenários que vão ter lugar na fábrica de Palmela a 27 de Fevereiro. Só depois é que vai ter lugar o referendo onde os 5.700 trabalhadores da fábrica portuguesa da Volkswagen vão decidir se aprovam, ou não, o resultado alcançado nas negociações.

Estes são alguns dos pontos principais do pré-acordo alcançado esta quarta-feira e que irá vigorar entre 1 de Outubro de 2017 e 31 de Dezembro de 2018, caso seja aprovado.

10 - A vigência do Acordo é de 01 de outubro 2017 a 31 de dezembro de 2018. 

1 - Os trabalhadores da Autoeuropa vão ter direito a um aumento salarial de 3,2%, com efeito retroactivo a 1 de outubro de 2017. O aumento mínimo será de 25 euros, para os trabalhadores que atingirem um patamar inferior a este valor.

2 - Em Abril de 2018, vai ter lugar o pagamento de uma gratificação de 100 euros ou 200 euros, conforme a antiguidade.

3 - No final de 2018, 250 trabalhadores contratados a prazo passam para os quadros da empresa.

4 -  O acordo prevê o pagamento de seis bolsas de estudo para filhos de trabalhadores que frequentem o ensino superior.

5 - As trabalhadoras que engravidarem vão ter direito ao pagamento de um subsídio no valor de 10% do salário.

6 - Os trabalhadores contratados a partir de Fevereiro de 2017, que estejam no nível A0, vão ter direito a uma subida do salário de 140 euros mensais do salário base durante a vigência do acordo.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Trabalhadores da AE e os outros 21.02.2018

Trabalhadores da Autoeuropa são muitíssimo mimados e ainda reclamam.
É só comparar com as regalias - regalias não são só dinheiro - q ganham, em relação a outros q trabalham, porventura, mais do q eles e não se queixam.

A Sitesul q estique a corda para lá da rotura e virá aí outra OPEL.

pub