Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Autoeuropa cancela primeiros quatro dias de ‘lay off’

A Volkswagen Autoeuropa anunciou hoje o cancelamento dos quatro primeiros dias de "lay off", previstos para Setembro e Outubro, com base numa recuperação notada no mercado automóvel que, diz a fábrica de Palmela, "está a ter reflexos positivos nas encomendas da Volkswagen Autoeuropa".

Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 27 de Agosto de 2009 às 13:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...
A Volkswagen Autoeuropa anunciou hoje o cancelamento dos quatro primeiros dias de ‘lay off’, previstos para Setembro e Outubro, com base numa recuperação notada no mercado automóvel que, diz a fábrica de Palmela, “está a ter reflexos positivos nas encomendas da Volkswagen Autoeuropa”.

“Este cenário de retoma deve ser encarado com prudência, já que fica a dever-se, em grande parte, a uma intervenção de emergência nos mercados por parte de fundos públicos, recomendando-se uma observação atenta dos indicadores económicos globais”, ressalva a Autoeuropa, em comunicado.

A Autoeuropa tinha previsto um total de dez dias de paragem da fábrica entre Setembro e Dezembro. As encomendas existentes permitem cancelar os quatro dias de lay-off para todos os produtos da fábrica anunciados para os meses de Setembro e Outubro, informou a empresa. Mas os outros dias de ‘lay off’ continuam previstos.

“A avaliação posterior do comportamento dos consumidores, rumo à desejada estabilização do mercado automóvel induzida por programas de incentivo previstos até ao final deste ano, determinará a necessidade de recurso a esta medida nos meses subsequentes”, explica a Autoeuropa.

Fonte da empresa sublinhou ao Negócios que o cancelamento de quatro dias de ‘lay off’ é independente das negociações para recuperar um acordo laboral. Ou seja, independentemente de a Autoeuropa vir a cumprir ou não os outros seis dias de paragem, a administração continua interessada em acordar com os trabalhadores soluções de flexibilidade como as que estavam previstas no pré-acordo que acabou por ser chumbado em plenário.

"Esperamos que o comportamento dos consumidores se mantenha dentro desta tendência positiva recente, em 2010, depois de se esgotar o períodode vigência dos programas de incentivo à indústria automóvel”, conclui a Autoeuropa.
Ver comentários
Outras Notícias