Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Autoeuropa só deverá anunciar decisões na próxima semana

A administração da Autoeuropa e a comissão de trabalhadores (CT) já terminaram a reunião relativa à não aprovação pelos funcionários do pré-acordo sobre trabalho ao sábado, mas a equipa de gestão da fábrica de Palmela só deverá tomar decisões na próxima semana.

Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 18 de Junho de 2009 às 12:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A administração da Autoeuropa e a comissão de trabalhadores (CT) já terminaram a reunião relativa à não aprovação pelos funcionários do pré-acordo sobre trabalho ao sábado, mas a equipa de gestão da fábrica de Palmela só deverá tomar decisões na próxima semana.

O coordenador da comissão de trabalhadores, António Chora, disse à SIC que durante a reunião a administração informou que iria analisar os resultados da votação do pré-acordo e ponderar as medidas a tomar, remetendo um anúncio da estratégia a seguir apenas na próxima quarta ou quinta-feira. O Negócios contactou a Autoeuropa, mas não foi ainda possível obter mais detalhes.

Ontem à noite a CT da Autoeuropa anunciou os resultados da votação dos trabalhadores, tendo estes reprovado o pré-acordo que foi firmado entre a administração e a CT, que se centrava, essencialmente, na forma de remuneração do trabalho ao sábado durante este ano e o próximo, como forma de flexibilizar o quadro laboral da fábrica num ambiente de crise na indústria automóvel.

Com mais de 3 mil trabalhadores, o pré-acordo foi votado por 2.668 funcionários. O “sim” ao pré-acordo teve 46,93% dos votos, enquanto o “não” teve 51,76%. Os restantes 1,3% foram votos nulos e em branco. O resultado surpreendeu a CT, que esperava que o pré-acordo fosse já aprovado pelos trabalhadores.

À SIC António Chora explicou que há vários pontos que ainda dividem e preocupam os trabalhadores da Autoeuropa. A falta de um infantário onde os funcionários possam deixar os seus filhos nos sábados em que tenham de ir trabalhar foi um dos casos citados.

O pré-acordo estendia até ao final de 2011 a manutenção do emprego na Autoeuropa. Com a inexistência do acordo, aumentam os riscos imediatos de não renovação dos contratos a prazo de 250 colaboradores da Autoeuropa, podendo a fábrica, no final do Verão, passar a laborar em apenas um turno, o que traria a perda de algumas regalias.

Ver comentários
Outras Notícias