Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Autoridades suíças abrem processo criminal contra Blatter

As autoridades suíças abriram esta sexta-feira, 25 de Setembro, um processo criminal contra o presidente da FIFA, Joseph Blatter por "suspeitas de má gestão e apropriação indevida", avança o New York Times.

Reuters
André Vinagre andrevinagre@negocios.pt 25 de Setembro de 2015 às 16:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

A justiça suíça abriu um processo criminal contra Joseph Blatter, presidente da FIFA, devido a um caso que envolve um contrato que Blatter alegadamente assinou em 2005 que era "desfavorável à FIFA".

Num comunicado citado pela agência Lusa, a procuradoria suíça revela que neste escândalo também está envolvido Michel Platini, actual presidente da UEFA e candidato à sucessão de Blatter como presidente da FIFA nas eleições do organismo que lidera o futebol mundial em Fevereiro de 2016.

Alegadamente, Platini recebeu "um pagamento ilegal" por parte do suíço no valor de dois milhões de francos suíços (cerca de 1,8 milhões de euros).

Segundo o New York Times, Blatter foi interrogado depois da reunião do conselho executivo da FIFA, esta sexta-feira, e também o seu escritório foi alvo de buscas.

As autoridades suíças também pediram informações a Michel Platini.

Esta investigação a Blatter surge após uma série de outras investigações à FIFA que culminaram, em Maio, com a detenção de 14 dirigentes da organização.

Em Junho deste ano, Blatter também esteve no centro de uma investigação nos Estados Unidos da América. A investigação da polícia federal norte-americana ao suíço teve como ponto de partida o escândalo de corrupção que abalou a organização no fim de Maio.

Mais tarde, a autoridades norte-americanas pediram à Suíça a extradição de sete dirigentes da FIFA detidos em Maio por suspeitas de corrupção.


Já esta sexta-feira, a FIFA tinha cancelado uma conferência de imprensa do seu presidente, Joseph Blatter. A conferência de imprensa de Blatter estava agendada para esta sexta-feira, dia 25 de Setembro, às 12h, e foi cancelada sem mais explicações.

A FIFA já reagiu através de um comunicado publicado no site em que confirma a presença das autoridades suíças no quartel-general da FIFA esta sexta-feira para interrogar pessoas ligadas ao processo e recolher documentos.

 

A organização garante que "cooperar com a investigação" e diz que não vai fazer mais comentários sobre o caso enquanto a investigação estiver a decorrer.

 

Já o advogado de Joseph Blatter, Richard Cullen, diz que o suíço está a cooperar com a investigação e que "certamente não houve má gestão".




(Notícia actualizada às 17h24 com as declarações do advogado de Blatter e a reacção da FIFA)
Ver comentários
Saber mais Joseph Blatter FIFA justiça Suíça desporto futebol
Outras Notícias