Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Aviação mundial com prejuízos avultados nos primeiros seis meses

A Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA) estima que a aviação mundial tenha perdido seis mil milhões de dólares no primeiro semestre deste ano, período que normalmente representa metade dos lucros do sector.

Negócios negocios@negocios.pt 02 de Setembro de 2009 às 09:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA) estima que a aviação mundial tenha perdido seis mil milhões de dólares no primeiro semestre deste ano, período que normalmente representa metade dos lucros do sector.

Os dados da IATA citados pelo site “Presstur”, revelam que as 54 companhias aéreas incluídas na amostra passaram de 2,3 mil milhões de dólares de resultados operacionais positivos no segundo trimestre de 2008 para 468 milhões de prejuízo este ano. Destas companhias, revelam os dados, as 12 europeias incluídas nessa amostra “são aquelas que mais viram degradar-se a rentabilidade das operações, tendo passado de 1,327 mil milhões de dólares de lucros operacionais e 439 milhões de lucros líquidos, no segundo trimestre de 2008, para um prejuízo operacional de 788 milhões e uma perda líquida de 1,1 mil milhões, este ano”, refere o Presstur.

Evolução inversa, refere o site, tiveram as companhias norte-americanas (20 na amostra), que subiram os lucros operacionais de 513 milhões para 1,018 mil milhões e reduziram os prejuízos líquidos de 419 milhões para 134 milhões.

“A estimativa da IATA é de que a aviação mundial tenha perdido seis mil milhões de dólares no primeiro semestre: dois mil milhões no segundo trimestre e quatro mil milhões no primeiro”, refere o PressTur, que acrescenta que a perspectiva que aquela associação do transporte aéreo transmite “é de que embora as quedas de tráfego de passageiros e carga tendam a atenuar-se o sector defronta-se com um encarecimento do combustível e com capacidade cada vez mais excedentária”. Em Julho entraram ao serviço 87 novos aviões e saíram 30 e desde o início do ano a frota mundial expandiu-se em cerca de 2%, o que equivale a um reforço líquido de 487 novos aviões, segundo a IATA.

A IATA também refere, de acordo com o PressTur, que desde o início do ano as companhias aéreas obtiveram 15 mil milhões de dólares de financiamento no mercado de capitais, três mil milhões dos quais através de emissão de acções e 12 mil milhões em títulos de dívida.
Ver comentários
Outras Notícias