Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Aviação tem lucros mas "margens patéticas"

Resultados positivos em dois anos consecutivos convivem com margens de lucro "patéticas". Este é o diagnóstico da indústria da aviação apresentado hoje em Genebra, Suíça, pelo presidente da IATA (Associação Internacional do Transporte Aéreo), Giovanni Bisignani.

Celso Filipe cfilipe@negocios.pt 14 de Dezembro de 2010 às 09:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
* jornalista em Genebra a convite da IATA

A indústria da aviação vai fechar o ano com um ganhos de 15,1 mil milhões de dólares mas com uma margem de lucro de 2,7% que no próximo ano baixará para 1,5%.

Este lucro para 2010 representa uma revisão em alta das estimativas apresentadas em Setembro que apontavam para um lucro de 8,9 mil milhões de dólares. Para 2011 o sector perspectiva um resultado líquido global de 9,1 mil milhões de dólares, assente num crescimento do tráfego de passageiros de 5,2% e 5,5% , respectivamente.

A região da Ásia-Pacífico irá continuar a alimentar, em boa parte, o crescimento do negócio das companhias.

“As margens são patéticas. Com a sua redução, a única coisa que estamos a fazer é cobrir os custos de capital. A indústria está frágil e no fio da navalha. Qualquer choque pode colocar em causa a recuperação e é isso que estamos a ver com o aumento das taxas cobradas aos passageiros e às companhias na Europa", referiu Giovanni Bisagni.

Além do aumento das taxas, duas outras variáveis vão penalizar o negócio da aviação em 2011. Um crescimento mais lento do PIB (Produto Interno Bruto), de 3,5% para 2,6% e um aumento do valor do petróleo. O preço do barril deverá passar dos actuais 79 dólares de média para 84 dólares, o que fará com que os custos com combustíveis representem 27% do total dos custos das companhias, contra 26% este ano.
Ver comentários
Saber mais aviação IATA
Mais lidas
Outras Notícias