Banca & Finanças Axa compra seguradora por 15 mil milhões e pode tornar-se líder no segmento de acidentes

Axa compra seguradora por 15 mil milhões e pode tornar-se líder no segmento de acidentes

A seguradora francesa Axa vai comprar o Grupo XL das Bermudas por 15,3 mil milhões de dólares e pode criar aquele que vai ser o líder mundial em termos de seguros de acidentes e seguros de propriedade.
Axa compra seguradora por 15 mil milhões e pode tornar-se líder no segmento de acidentes
reuters, bloomberg
Negócios com Reuters 05 de março de 2018 às 11:54

A seguradora Axa vai comprar o grupo de seguros XL das Bermudas por 15,3 mil milhões de dólares (mais de 12,4 mil milhões de euros), sendo que a operação vai ser financiada através de dívida, dinheiro e proveitos obtidos com o IPO do seu negócio nos Estados Unidos. A empresa das Caraíbas já deu luz verde ao negócio, de acordo com a Reuters.

Com esta operação, a Axa – a segunda maior seguradora em termos de capitalização bolsista, estando apenas atrás da germânica Allianz – pode tornar-se líder no que diz respeito à área dos seguros contra acidentes e seguros sobre propriedades.

As companhias do ramo segurador têm estado voltadas para aquisição de outras congéneres de forma a fortalecerem o seu negócio, numa altura em que a regulação para o sector está mais apertada e os retornos provenientes dos investimentos nos mercados financeiros estão em queda, segundo a agência.

Thomas Buberl, CEO da empresa, considera precisamente que esta operação vai fazer com que a Axa tenha uma posição de domínio no mercado dos seguros para acidentes e propriedades e vai, ainda, permitir uma redução da exposição à volatilidade dos mercados financeiros.

"Vamos ser o número um em termos de seguros comerciais", disse Thomas Buberl, numa conferência de imprensa, citada pela agência de informação.

Ainda assim, há analistas que estão cépticos quanto ao valor da operação. A firma germânica Bankhaus Lampe considera que "na nossa visão, a aquisição do XL enquadra-se na estratégia de crescimento da Axa em seguros comerciais". "Contudo, o preço de compra parece elevado mesmo depois das sinergias e do rácio de dívida da Axa ter esticado",acrescentam citados pela agência.

Os analistas do UBS consideram que a operação do grupo das Bermudas não se enquadra necessariamente nos planos de crescimento da Axa na Ásia, uma vez que a empresa está exposta sobretudo ao mercado norte-americano.