Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco do BCP na Polónia baixa lucros em 89% e falha previsões no primeiro trimestre  

O Bank Millennium já assumiu que os lucros deste ano vão ser inferiores aos alcançados em 2019.  

Reuters
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 11 de Maio de 2020 às 07:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 13
  • ...

O Bank Millennium, instituição financeira polaca detida em 51% pelo Banco Comercial Português, obteve um resultado líquido de 18,1 milhões de zlótis (4 milhões de euros) nos primeiro três meses do ano, o que representa uma queda de 89% face ao período homólogo.

 

O valor ficou bem abaixo das estimativas dos analistas consultados pela Bloomberg, que apontavam para lucros de 61 milhões de zlótis (13,4 milhões de euros). No primeiro trimestre do ano passado, sem ter em conta ainda a integração do Eurobank, os lucros do Millennium tinham aumentado para 160 milhões de zlótis.

 

Segundo um comunicado emitido pelo BCP, excluindo itens não habituais o Bank Millennium obteve lucros de 190 milhões de zlótis (43,7 milhões de euros), em linha com o registado no período homólogo.

 

Nos indicadores operacionais a unidade polaca do BCP superou as previsões. A margem financeira situou-se em 689,6 milhões de zlótis (+38%), acima dos 681,6 milhões de euros estimados pelos analistas. As comissões situaram-se em 194,5 milhões de zlótis, também acima das estimativas (177,1 milhões de zlótis).

 

As contas do banco foram penalizadas sobretudo pelas provisões efetuadas no primeiro trimestre para fazer face a várias situações. O Millennium colocou de lado 137 milhões de zlótis devido a crédito mal parado (crescimento de 89%), 60 milhões de zlótis para riscos relacionados com a pandemia da covid-19 e mais 55,3 milhões de zlótis devido aos créditos em moeda estrangeira.

As contas foram ainda pressionadas por custos de 30,1 milhões de zlótis (6,9 milhões de euros) relacionados com custos de integração do Euro Bank e com as sinergias apropriadas de 24 milhões de zlótis (5,5 milhões de euros).

 

Os analistas do CaixaBank BPI dizem que os resultados têm um impacto negativo, com as provisões para os créditos em moeda estrangeira a ofuscarem a "tendência positiva" na frente operacional, que permanece "resiliente". Os analistas adiantam ainda que "a deterioração das ‘yields’ dos créditos e o aumento das imparidades no crédito são indicadores a acompanhar".

 
De acordo com a Bloomberg, o banco polaco detido pelo BCP diz no comunicado de apresentação de resultados que é seguro assumir que os lucros de 2020 vão ser inferiores aos alcançados em 2019.

 

O Bank Millennium fechou o ano passado com lucros de 561 milhões de zlótis (130,6 milhões de euros), o que representa uma descida de 26% face a 2018.

 

A unidade polaca do BCP tem sido penalizada nos últimos trimestres pelo reforço de provisões para custos legais relacionados com os créditos hipotecários concedidos em moeda estrangeira, numa altura em que há cada vez mais clientes a colocarem processos na justiça contra a banca.

 

Em causa estão os milhares de contratos de crédito à habitação em francos suíços que os bancos polacos começaram a oferecer aos seus clientes no período da crise financeira de 2008, com juros mais de 50% abaixo dos cobrados nos empréstimos em zlótis, de forma a tirar partido das taxas de juro ultra-baixas da Suíça.

As ações do BCP seguem a descer 0,95% para 0,0943 euros.

Ver comentários
Saber mais BCP Polónia Bank Millennium Banco Comercial Português
Mais lidas
Outras Notícias