Banca & Finanças Bancos aconselham clientes a evitarem ida aos balcões e a usarem canais digitais

Bancos aconselham clientes a evitarem ida aos balcões e a usarem canais digitais

A Associação Portuguesa de Bancos garante que os bancos estão a adotar medidas no sentido de minimizar os potenciais efeitos de contágio do novo coronavírus.
Bancos aconselham clientes a evitarem ida aos balcões e a usarem canais digitais
Miguel Baltazar
Rita Atalaia 11 de março de 2020 às 12:41
Os bancos estão a aconselhar os clientes a evitarem deslocarem-se aos balcões e a usarem, em vez disso, os canais digitais. O objetivo é minimizar os potenciais efeitos de contágio associados ao Covid-19.

"No sentido de minimizar os potenciais efeitos de contágio associados à COVID-19, será aconselhável a adoção, por parte dos clientes bancários, de boas práticas no relacionamento com o seu banco e na utilização dos serviços bancários", afirma a Associação Portuguesa de Bancos, num comunicado enviado esta quarta-feira, 11 de março.

"Assim, nesta fase, os clientes bancários deverão privilegiar o uso dos canais digitais e telefónicos, evitando, quando tal for possível, o recurso às agências. Esta recomendação aplica-se em especial aos clientes mais vulneráveis como idosos, pessoas com doenças crónicas ou sistemas imunitários enfraquecidos", refere ainda a entidade que representa os bancos nacionais.

A APB diz também que "operações do dia-a-dia como transferências bancárias, pagamento de serviços ou carregamentos de telemóveis poderão ser executadas, de forma segura e cómoda, através do 'homebanking' ou da aplicação do banco, bem como das máquinas de Self-Service instaladas nas agências ou da rede de ATM". Além disso, "deverão ser ainda privilegiados os pagamentos com cartão (se possível 'contactless') ou através de meios digitais".

A entidade liderada por Faria de Oliveira garante ainda que o "setor bancário está a acompanhar os desenvolvimentos recentes relativamente à evolução da doença por novo coronavirus e a seguir de forma rigorosa as recomendações da Direção-Geral de Saúde nesta matéria, com vista a assegurar a continuidade da atividade bancária com toda a normalidade".


As instituições financeiras estão ainda a adotar um conjunto de medidas de prevenção, nomeadamente o reforço das medidas de higienização das instalações,a dispersão física de colaboradores afetos a determinados serviços, a limitação da participação em reuniões, eventos ou viagens ao estrangeiro, privilegiando-se a realização de contactos ou reuniões através de meios remotos, como a videoconferência, nota a APB. Práticas que estão também a ser aplicadas por outras empresas. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI