Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bancos britânicos reduzem empréstimos aos bancos portugueses em 14%

Os bancos britânicos reduziram o volume de emprestimos interbancários na Zona Euro, nos últimos meses, com receio do intensificar da crise no velho continente. Em Portugal a redução foi de 14%, mas os bancos mais afectados foram os espanhois, gregos e irlandeses.

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 18 de Novembro de 2011 às 10:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os quartos maiores bancos britânicos reduziram o volume dos empréstimos interbancários em mais de 24%, para os 10,5 mil milhões de libras (12,2 mil milhões de euros), nos últimos três meses que terminaram em Setembro, de acordo com a análise feita pelo Financial Times.

Em relação a Portugal, o Financial Times detalhou que o HSBC, o Barclays, o Loyds e o RBS reduziram o empréstimo de 400 milhões de libras (467,3 mil milhões de euros), em Junho, para 300 milhões de libras (350,4 milhões de euros) em Setembro.

Um dos maiores corte foi em Espanha, onde os mesmos bancos passaram de um empréstimo de 2,4 mil milhões de libras (2,8 mil milhões de euros), em Junho, para 1,5 mil milhões de libras (1,7 mil milhões de euros) em Setembro.

Essa variação na Irlanda foi de 3,8 mil milhões de libras (4,4 mil milhões de euros), para 3,5 mil milhões de libras (4,1 mil milhões de euros) e na Grécia de 100 milhões (116 milhões de euros) para 300 mil libras (350,5 mil euros).


Itália também já está a sofrer com os cortes, onde o volume de empréstimo destes bancos passou de 3,9 mil milhões (4,5 mil milhões de euros), para 2,9 mil milhões (3,3 mil milhões de euros).

Os principais cortes, em termos de volume de empréstimos, ocorreram essencialmente em relação aos bancos espanhóis e gregos.
O HSBC, o maior forncedor de crédito aos outros bancos, cortou a sua exposição em cerca de 40%, cortando os empréstimos aos bancos gregos e reduzindo o volume dos bancos espanhóis e irlandeses em dois terços, referiu a mesma fonte.

Os bancos europeus têm uma dívida de 700 mil milhões de dólares (813,8 mil milhões de euros) que vence nos próximos nove meses.
Ver comentários
Saber mais banca portugal empréstimo dívida Zona Euro
Outras Notícias