Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Baterias “explosivas” prejudicam recuperação da Samsung

A recuperação da coreana Samsung sofreu um golpe esta semana depois de notícias sobre baterias que explodiram e atrasaram o envio de “smartphones” Galaxy Note 7.

11 - Samsung – É a primeira presença asiática na lista das mais valiosas. O fabricante de equipamentos electrónicos, mais conhecido pelos smartphones e telemóveis, rende 31,65 mil milhões de euros.
REUTERS
Negócios 01 de Setembro de 2016 às 15:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

A recuperação do negócio móvel da Samsung está a ser prejudicada pelas notícias de que algumas baterias do Galaxy Note 7 explodiram e atrasaram a saída das encomendas dos telemóveis.


As acções da empresa atingiram o valor mais baixo das últimas duas semanas, depois da empresa ter confirmado à Reuters que os envios dos equipamentos tinham sido atrasados para realizar testes de controlo de qualidade. As encomendas para as três maiores empresas de telecomunicações da Coreia do Sul foram. por isso, interrompidas. A queda das acções levou a que a companhia perdesse 7 mil milhões de dólares (6,2 mil milhões de euros) em valor de mercado.


Problemas com os aparelhos, que são uma "bandeira" da Samsung podem complicar muito a vida da gigante sul-coreana, que contava com o Galaxy Note 7 para manter os ganhos face à Apple, que deverá apresentar novos equipamentos iPhone na próxima semana. A empresa não explicou qual era o problema que estava a tentar resolver e se estava a afectar mais mercados além da Coreia do Sul.


Vários utilizadores colocaram fotos dos aparelhos queimados nas redes sociais e garantiram que tinham começado a arder.


Os jornais locais garantiam que a Samsung iria em breve anunciar um plano para recolher os telefones afectados e substituir as suas baterias, em vez de dar novos aparelhos aos utilizadores.


No ano passado, questões em torno da produção do Galaxy 6 resultaram em vendas abaixo do esperado, o que se pode repetir com o novo modelo. Entretanto, a empresa tinha conseguido recuperar a sua reputação e estava a caminho de crescer pela primeira vez em três anos, com o Galaxy S7. 

Ver comentários
Saber mais Samsung Apple Coreia do Sul ciência e tecnologia telemóveis smartphones Galaxy Note 7
Outras Notícias