Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BBVA: Fusão da Zon com Optimus deverá ser concluída no final de 2013

Os analistas do banco espanhol acreditam no sucesso da proposta de fusão apresentada pelos principais accionistas das duas empresas envolvidas na operação. Reguladores não deverão opor-se e operação deverá estar concluída na segunda metade do próximo ano.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 17 de Dezembro de 2012 às 16:10

O BBVA acredita que a proposta de fusão apresentada pelos principais accionistas da Zon e da Optimus representa fumo branco no que diz respeito a uma das operações de concentração mais antecipada dos últimos anos.

 

O preço-alvo do BBVA para a Zon subiu de 2,90 euros para 3,40 euros por título e a recomendação continua a ser de Outperform”. O banco de investimento avança que a operação que poderá estar pronta na segunda metade de 2012 permitirá reforçar a quota de mercado na voz fixa e móvel e referem que um aumento de um ponto percentual impulsionaria a avaliação em 0,40 euros.

 

Numa nota de análise intitulada “Habemus acordo”, os analistas declaram que o acordo entre as duas operadoras “remove o último obstáculo” à realização da fusão que tem vindo a ser antecipada desde o falhanço da oferta pública de aquisição (OPA) da Sonaecom que a lançou sobre a Portugal Telecom em 2006.

 

“A aprovação regulativa é agora a última questão pendente, mas o facto de as duas empresas serem altamente complementares e que esta pode ser a única forma de criar um forte concorrente à Portugal Telecomfaz com que estejamos confiantes de que o acordo será aprovado”, refere a nota de análise. “Portanto, esperamos que a operação seja completada no final de 2013”, acrescenta.

 

Para o BBVA, a operação tem um impacto positivo de 0,50 euros na avaliação da Zon que os analistas incorporaram no seu preço-alvo com a revisão que realizara hoje à avaliação.

 

“Adicionalmente, a integração oferece à entidade que resultará da fusão uma boa oportunidade para conquistar quota de mercado a operadores não integrados, de acordo com as nossas estimativas um ganho de um ponto percentual na quota de mercado (tanto no móvel como no fixo) adicionaria outros 0,40 euros à nossa avaliação”, lê-se na nota de análise.

 

As acções da Zon Multimédia estão avançam 5,90% para 2,98 euros e o preço-alvo do BBVA confere-lhes um potencial de valorização de 14,1%. As acções chegaram a valorizar 17,27% para 3,30 euros. A Sonaecom, cuja avaliação não é coberta pelo banco espanhola, ascende 2,34% para 1,572 euros e chegou a subir 17,19% para 1,80 euros.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de “research” na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

Ver comentários
Saber mais Banif CMVM
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio