Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCE aumenta exigências nos colaterais dos empréstimos aos bancos gregos

A assistência de liquidez de emergência concedida pelo Banco Central Europeu vai manter-se nos 89 mil milhões de euros. No entanto, a instituição liderada por Mario Draghi vai aumentar as exigências em relação aos colaterais exigidos aos bancos gregos.

3 de Junho – Draghi em conferência de imprensa após reunião de política monetária do BCE

“Queremos que a Grécia fique no euro, mas tem de haver um acordo forte”
Reuters
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 06 de Julho de 2015 às 18:58
  • Partilhar artigo
  • 23
  • ...

A linha de concessão de liquidez de emergência (ELA) do Banco Central Europeu à banca grega vai manter-se, anunciou o Conselho de Governadores da instituição. Actualmente, essa assistência está em 89 mil milhões de euros, valor que também foi mantido durante a semana passada enquanto o BCE esperava pelo resultado do referendo de 5 de Julho na Grécia.

Assim, após debater uma proposta do Banco da Grécia, o BCE decidiu manter a ELA no nível definido a 26 de Junho e sublinha, em comunicado, que esta linha de emergência só pode ser disponibilizada em troca de garantias suficientes.


"A situação financeira da República Helénica tem impacto nos bancos gregos, uma vez que os colaterais que usam na ELA dependem em grande medida de activos ligados ao Estado. Neste contexto, o Conselho de Governadores decidiu hoje ajustar os ‘haircuts’ sobre os colaterais aceites pelo Banco da Grécia para a ELA", salienta o comunicado da instituição liderada por Mario Draghi. Ou seja, aumentou as exigências nos colaterais dos empréstimos concedidos aos bancos gregos.

O BCE refere ainda que está a monitorizar de perto a situação nos mercados financeiros e as potenciais implicações para a orientação da política monetária e para o equilíbrio dos riscos que se colocam à estabilidade de preços na Zona Euro. "O Conselho de Governadores está determinado a usar todos os instrumentos disponíveis no âmbito do seu mandato", conclui.

(notícia actualizada às 19h14)

Ver comentários
Saber mais Banco Central Europeu Mario Draghi ELA Grécia bancos gregos
Outras Notícias