Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP diz resultado líquido por acção de 2001 desce face a 2000 (act.)

O Banco Comercial Português anunciou hoje que o EPS do banco em 2001 vai ser inferior ao registado em 2000, devido a uma reclassificação contabilística dos encargos estimados com o encerramento de sucursais e redução de pessoal.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 08 de Janeiro de 2002 às 18:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Banco Comercial Português anunciou hoje que o resultado líquido por acção (EPS) do banco em 2001 vai ser inferior ao registado em 2000, devido a uma reclassificação contabilística dos encargos estimados com o encerramento de sucursais e redução de pessoal.

Depois da aquisição do Banco Mello e do Sotto Mayor o BCP [BCP] anunciou um plano de redução de sucursais e de pessoal que vai agora afectar o EPS deste ano.

No comunicado de hoje o BCP revela que estes custos foram inferiores ao inicialmente estimado.

Para o fecho de sucursais o BCP previa gastar 115 milhões de euros, que foram relevados em 30 de Junho por contrapartida de reservas.

Os custos efectivos, que serão contabilizados este ano como custos extraordinários, ascenderam a 66 milhões de euros. A diferença entre os valores estimados e realmente registados, de 49 milhões de euros, será acrescido às reservas do banco liderado por Jardim Gonçalves.

No que diz respeito ao corte de postos de trabalho, o BCP adianta que os custos foram 29 milhões de euros inferiores ao inicialmente estimado, «do que resulta ajustamento positivo em reservas».

Apesar de os custos serem inferiores ao esperado, o facto de o BCP levar estes gastos a custos extraordinários os resultados do banco serão afectados negativamente.

«Sublinhe-se a natureza excepcional e não recorrente das correcções agora anunciadas relativas ao programa de encerramento de sucursais, redução do quadro de pessoal e diferença do contributo da Eureko, de que decorrerá correspondentes redução do resultado anual líquido por acção, face ao exercício anterior, sem contudo afectar os indicadores de exploração corrente do banco», refere o comunicado do BCP.

Nos primeiros nove meses deste ano o EPS do BCP ascendeu a 0,23 euros, enquanto em 2000 totalizou 0,32 euros.

BCP reduz rendimentos de títulos em 27,9 milhões de euros

As correcções contabilísticas, datadas de 31 de Dezembro de 2001, incluem ainda um ajustamento de 27,9 milhões de euros na rubrica «rendimentos de títulos apurados em Setembro último, em consequência do real valor do contributo das empresas participadas, nomeadamente da Eureko BV, ter sido inferior à estimativa considerada para aquele período».

O BCP é o segundo maior accionista da Eureko, uma seguradora europeia que controla a Seguros e Pensões.

O BCP anunciou também hoje a redução do Conselho de Administração para 9 membros, depois da demissão de 4 administradores.

O BCP fechou nos 4,35 euros a perder 2,68%.

Ver comentários
Outras Notícias