Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP fecha semestre com prejuízos de 544,3 milhões de euros (act.)

O BCP registou prejuízos de 544,3 milhões de euros no primeiro semestre do ano. Um resultado justificado pelas imparidades relativas à Grécia e a Portugal. A actividade em Portugal gerou uma perda superior a 100 milhões de euros. Veja aqui o vídeo.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 27 de Julho de 2012 às 16:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 54
  • ...
Os prejuízos foram de 544,3 milhões de euros, num período em que as imparidades relacionadas com a Grécia foram de 502,2 milhões de euros, um valor que ainda assim é superior ao montante avançado pelo banco aquando da divulgação do plano de recapitalização.

Na altura o BCP apontou para 450 milhões de euros. Esta diferença está relacionada com os resultados negativos no valor de 52,2 milhões de euros apurados no primeiro semestre deste ano pela subsidiária deste país.

Em Portugal, o valor das imparidades ascendeu a 425 milhões de euros, o que corresponde a uma descida de 14,7% face a igual período do ano passado. Ainda assim, este registo contribuiu para um prejuízo de 116,5 milhões de euros, em Portugal, de acordo com o comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Já actividade internacional verificou um resultado positivo de 22,2 milhões de euros.

Os resultados foram piores do que o previsto pelos analistas, que apontavam para um prejuízo médio de 495 milhões de euros, de acordo com três casas de investimento.

A concessão de crédito por parte do BCP caiu 5,5% para 70,3 mil milhões de euros, com a maior queda a ser registada no financiamento de empresas (-7,4%) enquanto os depósitos aumentaram 5,5% para 47,97 mil milhões de euros.

O rácio Core Tier 1 do BCP atingiu os 12,1% no final do semestre, depois do plano de recapitalização, com a injecção de 3,5 mil milhões de euros através dos chamados “CoCos”, ou seja, instrumentos de contingente passíveis de serem convertidos em acções. Esta operação permitiu ao BCP registar o maior rácio “de sempre”.

A margem financeira do banco caiu 26,6% para 592,9 milhões de euros e o produto bancário estabilizou nos 1,27 mil milhões de euros.

(Notícia actualizada às 17h00 com mais dados)




Ver comentários
Saber mais BCP resultados banca Grécia
Outras Notícias