Banca & Finanças BdP: Viabilidade de uma instituição de crédito depende da equipa de gestão

BdP: Viabilidade de uma instituição de crédito depende da equipa de gestão

Além da carta enviada aos deputados com críticas ao anterior CEO do Banif, Jorge Tomé, Carlos Costa disse na comissão de inquérito que a viabilidade de um banco depende, "em grande parte", da equipa de gestão. 
BdP: Viabilidade de uma instituição de crédito depende da equipa de gestão
Miguel Baltazar
Diogo Cavaleiro 05 de abril de 2016 às 16:09

O Banco de Portugal escreveu um parecer sobre o Banif em que sublinhou que a administração do banco teria uma grande responsabilidade na afirmação da instituição, indicou o governador na audição parlamentar desta terça-feira, 5 de Abril, no âmbito da comissão de inquérito ao Banif.

 

"O Banco de Portugal, no seu parecer, fez notar que a viabilidade de uma instituição de crédito – e houve quatro que foram capitalizadas – é, em grande parte, endógena, dependendo muito da capacidade da sua equipa de gestão", afirmou o responsável.

 

Na comissão de inquérito, Carlos Costa indicou que o parecer foi elaborado no final de 2012, para aprovar a injecção de 1,1 mil milhões de euros estatais, que teriam de ser devolvidos posteriormente, de forma a retirar o Estado da estrutura accionista do banco. Na altura, Jorge Tomé e Luís Amado eram já o presidente executivo e presidente da administração, respectivamente, do Banif.

 

O Banif acabou por não vender a sua posição estatal e foi alvo de uma resolução a 20 de Dezembro de 2015.

 

Esta não foi a única colocação de responsabilidades do Banco de Portugal na gestão de Jorge Tomé. Esta terça-feira, ainda antes de ir à comissão de inquérito, o governador enviou aos deputados uma missiva em que atacou vários argumentos da comissão executiva do anterior presidente do Banif.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI