Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Belmiro de Azevedo recebeu salário de 1,27 milhões em 2005

Os administradores da “holding” Sonae SGPS, ao contrário do que sucedeu com a participada Sonaecom, tiveram aumentos de salários em 2005. Entre os executivos e os não executivos, os administradores receberam no ano passado 4,844 milhões de euros, o que re

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 28 de Março de 2006 às 07:09
  • Partilhar artigo
  • ...

Os administradores da "holding" Sonae SGPS, ao contrário do que sucedeu com a participada Sonaecom, tiveram aumentos de salários em 2005. Entre os executivos e os não executivos, os administradores receberam no ano passado 4,844 milhões de euros, o que representou um crescimento de 6% face aos 4,568 milhões conseguidos em idêntico período de 2004.

A "fatia de leão", de 1,27 milhões de euros, foi para Belmiro de Azevedo, o presidente do conselho de administração e da comissão executiva da Sonae SGPS, ou seja, cerca de um quarto do total.

No ano passado, o "patrão" do grupo de distribuição subiu para a 350º posição do "ranking" da revista "Forbes", com uma fortuna de 2,2 mil milhões de dólares, numa lista liderada por Bill Gates.

Do total da remuneração recebida pelos administradores da "holding", cerca de 2,475 milhões de euros correspondeu à parcela fixa dos salários, sendo que os restantes 2,369 milhões de euros representaram o prémio de desempenho.

Este prémio de desempenho, segundo o relatório e contas da Sonae SGPS, "é indexado à evolução de um conjunto de indicadores financeiros que da melhor forma permitem o alinhamento dos interesses dos administradores executivos com os interesses da sociedade e dos seus accionistas".

Metade desse prémio tem carácter diferido e apenas será liquidado três anos após a sua atribuição, "podendo ser majorado ou minorado em função da evolução das cotações".

No ano passado, não foram pagas indemnizações aos administradores, nem existiam planos de complemento de reforma ou de reforma antecipada.

Outras Notícias