Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Benetton quer modelo de distribuição semelhante ao da Zara

O grupo italiano Benetton prevê aumentar 40% o seu resultado de exploração em 2007, através da implementação de um modelo semelhante ao do grupo espanhol Zara, no qual se aceleram a renovação dos produtos e de montras nas lojas e onde se aplica uma mistur

Ana Filipa Rego arego@negocios.pt 09 de Dezembro de 2003 às 16:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O grupo italiano Benetton prevê aumentar 40% o seu resultado de exploração em 2007, através da implementação de um modelo semelhante ao do grupo espanhol Zara, no qual se aceleram a renovação dos produtos e de montras nas lojas e onde se aplica uma mistura de produtos e marcas, incluindo acessórios e licenças.

O presidente executivo da Benetton, Silvano Cassano, quer potenciar o grupo, que viu a sua actividade reduzida nos últimos anos. Continuará, no entanto, a evitar a concorrência directa com a Zara ou com a sueca H&M, através de produtos de uma gama mais elevada, noticiou o jornal «CincoDias».

Segundo a mesma fonte, o objectivo não é tanto abrir novas lojas, mas sim aumentar a eficiência da rede comercial do grupo e a facturação por metro quadrado, melhorando a organização comercial quer nas lojas da cadeia Benetton, quer na rede Sisley, quer ainda em marcas de roupa desportiva como Playlife e Killer Loop

Segundo a estratégia para o período 2004/2007, apresentada hoje pelos analistas em Milão e sem contar com a presença dos representantes da "Benetton", os primeiros frutos da nova estratégia surgirão em 2005.

Até agora, as previsões para o resultado de exploração são de 223 milhões de euros em 2004, o que significa uma redução de 3,4% face aos 231 milhões previstos para 2003 e de 8% comparando com os 242,6 milhões registados em 2002.

Os lucros da Benetton estão previstos ser de 809 milhões de euros em 2003, sendo o seu objectivo aumentar 22,5% em 2007, até aos 991 milhões de euros, depois de ter levado a cabo "significativas reduções nos custos industriais, em parte relacionadas com o processo de deslocalização das actividades manufacturadas na Europa", sublinhou a Benetton.

O grupo italiano prevê ainda receitas no valor de 1,84 mil milhões de euros em 2003, indicador que deve diminuir para 1,80 mil milhões em 2004, divulgou hoje a companhia de vestuário.

As acções da Benetton desciam 7,77% para os 10,15 euros

Outras Notícias