Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Benfica paga Estádio da Luz até 2013

O Sport Lisboa Benfica conta ter liquidada a dívida da construção do novo Estádio da Luz até ao ano 2013. No final desta década o clube das águias prevê que 96% do montante investido na nova Luz já esteja pago, sendo o restante saldado em três anos.

Paulo Moutinho 27 de Março de 2007 às 07:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Sport Lisboa Benfica conta ter liquidada a dívida da construção do novo Estádio da Luz até ao ano 2013. No final desta década o clube das águias prevê que 96% do montante investido na nova Luz já esteja pago, sendo o restante saldado em três anos.

O novo Estádio da Luz, construído por ocasião da organização portuguesa do Euro 2004, representou um investimento de cerca de 160 milhões de euros. Deste montante falta ao Benfica liquidar cerca de 26%. Desta fatia "entre 12 a 13 milhões de euros" são devidos à Somague e mais 30 milhões à banca.

O estádio "era encarado como um problema, é hoje uma solução. Gera receitas suficientes para liquidar a dívida da sua construção, com os proveitos do próprio recinto, do ‘naming’ e das rendas dos espaços comerciais do Benfica", afirmou ontem Domingos Soares de Oliveira.

As declarações do administrador da SAD encarnada foram feitas à margem da apresentação do lançamento do empréstimo obrigacionista, cujo período de subscrição teve início ontem e termina a 13 de Abril, e com o qual o clube da Luz espera encaixar 20 milhões de euros.

Domingos Soares de Oliveira mostrou-se confiante no sucesso desta operação. Cada obrigação da Benfica SAD custa 5 euros, tendo o empréstimo a duração de três anos, e é remunerada com uma taxa de juro anual de 6,15%.

O administrador afirmou que o encaixe com esta emissão tem como destino o desporto do Benfica, sendo que parte será utilizada para reestruturar o passivo do clube.

A Benfica SAD admite recorrer a um aumento de capital para recompor os capitais próprios, caso as receitas geradas não o permitam. Mas afasta realizar esta operação através da fusão entre a Benfica Estádio e a SAD, possibilidade levantada recentemente. Em causa está o receio de que a fusão obrigasse ao pagamento de um imposto sobre transacção de imóveis muito elevado.

Ver comentários
Outras Notícias