Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BES controla quase todas as acções de Vilarinho na Benfica SAD

O Banco Espírito Santo (BES) passou a deter 11,2% da sociedade anónima desportiva (SAD) encarnada, na sequência de uma penhora feita a Manuel Vilarinho, até agora, o maior accionista individual do clube. O banco ficará com estes direitos de voto até que o

José Pedro Luís jpluis@mediafin.pt 08 de Agosto de 2007 às 13:14
  • Partilhar artigo
  • ...

O Banco Espírito Santo (BES) tem 11,2% dos direitos de voto da sociedade anónima desportiva (SAD) encarnada, uma garantia dada por Manuel Vilarinho, o maior accionista individual do clube, na sequência de um processo em tribunal. O banco ficará com estes direitos de voto até que o ex-presidente do Benfica pague o empréstimo que lhe deve, no valor de 8,4 milhões de euros. Este valor corresponde a 40% de um crédito de 21 milhões de euros pedido por Vilarinho ao Banco Internacional de Crédito (BIC), entretanto comprado pela BES.

Manuel Vilarinho, aquando da entrada da Benfica SAD em bolsa, a 22 de Maio, detinha 12,27% do capital da sociedade, ou 1.840.000 acções. Estes títulos, que não foram absorvidos pelos mercado na altura da criação da SAD, foram comprados com recurso ao crédito contraído junto do BIC. No entanto, desde 2001 que o antigo presidente encarnado cedeu os direitos de voto ao banco credor.

Como Manuel Vilarinho falhou algumas tranches no pagamento das acções, bem como o pagamento de juros, o BES levou o caso para tribunal, o que levou o ex-presidente encarnado a dar como garantia a maioria das suas acções ao banco liderado por Ricardo Salgado. Isto apesar dos 11,2% da SAD encarnada, 1,68 milhões de acções, apenas valerem 5,38 milhões de euros, à cotação actual. Manuel Vilarinho fica com direitos de voto correspondentes a 1,07% do capital da Benfica SAD.

As acções da Benfica SAD fecharam a cair 1,22% para os 3,23 euros, 27 cêntimos abaixo do valor oferecido por Joe Berardo na OPA que está a decorrer.

Outras Notícias