Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BES afasta aumento de capital para cumprir metas

Ricardo Salgado reiterou hoje a meta do Banco Espírito Santo atingir um rácio "core Tier I" de 6% em 2010. O CEO refere para lá chegar o banco pode ter que recorrer a vendas de activos e participações financeiras, mas afastou a realização de um aumento de capital.

Maria João Gago mjgago@negocios.pt 30 de Julho de 2008 às 12:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Ricardo Salgado reiterou hoje a meta do Banco Espírito Santo atingir um rácio “core Tier I” de 6% em 2010. O CEO refere para lá chegar o banco pode ter que recorrer a vendas de activos e participações financeiras, mas afastou a realização de um aumento de capital.

Na conferência de imprensa para apresentar os resultados do primeiro semestre, Ricardo Salgado reiterou o objectivo de o banco atingir um rácio “core Tier I” de 6% em 2010. O “core Tier I” do BES degradou-se em 0,9 pontos percentuais, face aos 6,6% registados no final do ano passado, fixando-se em 5,7% em Junho, o mais baixo dos três maiores bancos cotados.

Ricardo Salgado diz que “tudo faremos para lá chegar [meta de 6%], porque a solidez da instituição está à frente de qualquer objectivo”.

Por isso, o CEO do BES admitiu a possibilidade alienar activos. “Se tivermos que vender activos e participações financeiras fá-lo-emos”, disse Ricardo Salgado, que contudo afastou a realização de um aumento de capital.

O BES efectuou um aumento de capital de mais de mil milhões de euros em 2006, na maior operação realizada até agora um por um banco português. Já este ano o BCP e o BPI também aumentaram o capital.

O BES anunciou hoje uma quebra de 28% nos resultados líquidos do primeiro semestre, para 264,1 milhões de euros.



Ver comentários
Outras Notícias