Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BES não deverá avançar com aumento de capital antes de 2012, diz o Caixa BI

O BES agendou uma AG para o próximo dia 11 de Novembro, onde vai votar uma proposta de aumento de capital social por novas entradas em espécie até 790,7 milhões de euros

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 19 de Outubro de 2011 às 10:47
O BES não deverá avançar com o aumento de capital, que vai levar a votação em Assembleia Geral no próximo dia 11 de Novembro, antes de serem divulgadas as conclusões da inspecção da troika às actividades da banca, que não deverá ocorrer antes do início de 2012, acredita o Caixa BI.

De acordo com uma nota assinada pelo analista André Rodrigues, a operação ontem anunciada pelo BES, que visa reforçar os fundos próprios do banco, “não é inesperado e surge em linha com as exigências de capital e de liquidez que enquadram neste momento a actividade dos principais bancos nacionais”.

O BES quer reforçar o seu capital até 790,7 milhões de euros, através do lançamento de uma oferta de troca sobre valores mobiliários. Os accionistas vão reunir no dia 11 de Novembro para decidirem esta medida e para darem autorização ao conselho de administração para aumentar o capital em 2,5 mil milhões de euros e pedir garantias ao Estado.

O banco de investimento lembra que, no âmbito do acordo de entendimento com a troika, está a ser efectuada uma inspecção “in loco” a algumas áreas de actividades dos bancos nacionais.

“A magnitude das necessidades de capital adicionais da banca nacional poderá ser afectada pelas conclusões dessa análise, pelo que entendemos que até à sua conclusão (previsivelmente no início de 2012) o conselho de administração do BES não concluirá uma operação deste tipo, ficando no entanto com essa possibilidade, uma vez aprovada a proposta em sede de AG”, realça o mesmo analista.

A instituição liderada por Ricardo Salgado deverá atingir um rácio Core Tier 1 de 9% até ao final de 2011 e de 10% até ao final de 2012, em linha com os requisitos de capital estabelecidos pelo Banco de Portugal.

No final do primeiro semestre, o Core Tier 1 do banco era de 8,2%, sendo que “com a operação agora anunciada o banco superará esse limiar, ficando com um rácio de 9,67%”.

Ver comentários
Saber mais Caixa BI BES Research
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio