Comércio Bimby "regionaliza" serviços com investimento em Gaia

Bimby "regionaliza" serviços com investimento em Gaia

A marca alemã acaba de abrir o primeiro espaço no Norte para workshops, até agora disponíveis só em Lisboa. Com uma rede de 15 lojas e 1.500 agentes, que passaram a ser recrutados de forma contínua, vende 40.440 robôs de cozinha por ano em Portugal.
António Larguesa 13 de setembro de 2019 às 16:30

Três anos depois do lançamento em Lisboa, onde a Bimby dispõe atualmente de espaços nos Olivais e no Restelo, os populares workshops "Cook it" chegam ao Norte, com a abertura de um espaço próprio na loja de Vila Nova de Gaia, situada na Av. Vasco da Gama, junto à sede da Salvador Caetano.

 

"Já desde a criação do projeto que tínhamos planeado como próximo investimento o lançamento dos workshops na zona do Grande Porto. Quando lançámos o produto "Cook it" em Lisboa, os pedidos foram muitos, havendo inclusive vários clientes [nortenhos] a deslocarem-se [à capital] para participar nos mesmos", disse ao Negócios a diretora de estratégia e de vendas, Laura Galhardo Simões.

 

Disponível em três vertentes – workshops temáticos para o público em geral que adquira o bilhete através da Ticketline, reservas para jantares de amigos ou por parte de empresas para ações de "team building" –, este projeto-piloto da multinacional alemã nasceu dentro da própria equipa portuguesa, que não revela o montante agora investido. Em 2018, a Vorwerk vendeu 40.440 robôs de cozinha novos em Portugal e este ano prevê manter este volume.

 

 

A gestora regional detalhou que este novo espaço já "estava pensado" desde a abertura da loja gaiense da marca, em julho de 2016, "mas só este ano se tornou possível" avançar. "Neste momento, este produto é sólido, já temos vários anos de experiência e uma equipa base que conseguiu construir e formar a equipa do Norte", resumiu.

Por outro lado, não estão previstas novas aberturas no resto do país, onde a marca está presente há quase 20 anos, desde que Isabel Padinha deixou o BCP para montar esta operação, que continua a liderar.

 

 


Espalhada pelo território continental e pelas ilhas dos Açores e da Madeira, a Bimby conta com uma rede de 15 lojas – Braga, Porto, Viseu e Aveiro são as outras localizações acima do Montego –, o que permite "estar relativamente perto de todos os clientes, quer com assistência técnica, ‘masterclasses’ e outros eventos". "De qualquer forma, há várias regiões que apresentam potencialidades, de maneira que contamos continuar a analisar várias hipóteses", acrescentou Laura Galhardo Simões.

 

Mudança no recrutamento em 2019

 

A força de vendas ronda os 1.500 elementos, um número que se tem mantido estável nos últimos anos. Assim como a taxa de flutuação em torno dos 50%, descrita como "normal na venda direta, um negócio de empreendedores". "Porém, temos o privilégio de poder dizer que a maioria das pessoas que passaram pela empresa são hoje verdadeiros embaixadores da marca e produto no terreno", contrapôs a porta-voz.

 

Só 20% dos agentes da Bimby são homens e, independentemente do género, seis em cada dez dedicam-se a tempo inteiro a esta atividade. Este ano, a empresa decidiu mudar a política de recrutamento, trocando as anteriores três sessões anuais por um processo contínuo, em que os canais para a contratação estão "sempre abertos sob a responsabilidade de cada equipa, que faz as respetivas entrevistas e formações".

 

Agora temos os canais de recrutamento sempre abertos sob a responsabilidade de cada equipa, que faz as respetivas entrevistas e formações. Laura Galhardo Simões, diretora de estratégia e vendas da Vorwerk em Portugal

 

A comissão base pela venda de uma máquina é de 120 euros – vai subindo à medida que vende mais – e há um valor extra para as entregas em condições especiais, com a visita de um agente para demonstrar as características e potencialidades do produto. É a chamada "entrega premium", já que, após a apresentação do novo modelo TM6, em março, o transporte é feito por uma empresa especializada, que em 48 horas coloca o artigo na casa do cliente.

Líder de mercado contra a prateleira do supermercado

Apesar da concorrência cada vez mais feroz nos robôs de cozinha por parte dos hipermercados e de outras marcas de eletrodomésticos, como a portuguesa Flama, a Bimby continua a alimentar uma enorme comunidade de fãs "online" e "offline" e a reclamar a liderança de mercado em Portugal, com uma quota de 11% a nível nacional. Em Lisboa, onde arrancou a operação portuguesa, diz ter a maior taxa de penetração, com a percentagem a atingir os 18%.

Para Laura Galhardo Simões, a estratégia "passa sempre pela busca constante pela inovação e pela proximidade e atenção ao cliente, fatores difíceis de encontrar na prateleira do supermercado". Considerada uma "Superbrand" há dez anos consecutivos, entre as ferramentas de marketing utilizadas estão precisamente estes workshops, a revista mensal, os eventos nas lojas ou a interação através dos canais digitais.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI