Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BMW desliza após cortar previsões de resultados

A guerra comercial e o escândalo das emissões poluentes vão afectar os resultados da BMW. A empresa cortou a estimativa de resultados. E as acções registaram a maior queda em dois anos.

Negócios jng@negocios.pt 25 de Setembro de 2018 às 17:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As acções da BMW caíram 5,39% para 79,00 euros, observando a maior queda em bolsa dos últimos dois anos, revela a Bloomberg. E a sessão foi acompanhada por uma elevada liquidez, tendo trocado de mãos 6,44 milhões de acções, quando a média diária dos últimos seis meses é de 1,88 milhões.

 

A justificar este desempenho esteve o anúncio do corte de estimativas por parte da BMW. A construtora de automóveis alemã anunciou que a margem de EBIT deverá descer para 7% este ano, o que significa que o valor mais baixo desde 2010, período no qual observou margens de EBITDA entre os 8 e 10%.

 

"Prevê-se que os lucros antes de impostos do grupo revelem uma queda moderada face ao ano anterior", afirmou a BMW.

 

E o que está por detrás desta revisão? Essencialmente a guerra comercial e o escândalo das emissões de poluentes, que levou a maior escrutínio e regras na Europa. Já a guerra comercial está a provocar tanta incerteza que acaba por afectar a venda de carros.

 

"Os conflitos comerciais internacionais constantes estão a agravar a situação do mercado e a alimentar a incerteza", sublinhou a BMW, citada pela Bloomberg. "Estas circunstâncias estão a distorcer a procura de uma forma mais pronunciada do que o antecipado e a provocar uma pressão dos preços em vários mercados automóveis", adiantou.

Ver comentários
Saber mais BMW automóvel
Outras Notícias