Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BP faz "descoberta gigante de petróleo" no Golfo do México

A British Petroleum, segunda maior petrolífera da Europa, anunciou ter feito uma "descoberta gigante de petróleo" nas pesquisas que tem feito no poço de "Tiber", uma zona de águas profundas do Golfo do México.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 02 de Setembro de 2009 às 11:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
A British Petroleum, segunda maior petrolífera da Europa, anunciou ter feito uma “descoberta gigante de petróleo” nas pesquisas que tem feito no poço de “Tiber”, uma zona de águas profundas do Golfo do México.

O poço está localizado no bloco 102 do desfiladeiro de “Keathley”, que fica a 400 quilómetros a sul de Houston, disse, hoje, a empresa em comunicado, citado pela Bloomberg.

O poço de “Tiber” foi perfurado a profundidade de 10.685 metros “fazendo com que este seja um dos mais profundos poços alguma vez perfurados pela indústria do petróleo e gás”, acrescentou a mesma fonte.

“O poço contém petróleo em múltiplas reservatórios ‘Lower Tertiary’”, disse a BP, sublinhando que “será necessária aprovação para determinar o tamanho e a viabilidade comercial da descoberta”.



O petróleo descoberto no “Tiber” é leve, o que lhe confere potencial para uma elevada taxa de recuperação, diz o Wall Street Journal, cintando declarações do porta-voz da empresa.
A empresa britânica planeia aumentar a produção no Golfo do México em cerca de 13%, para o equivalente a 450 mil barris de petróleo por dia, em 2013, ligando as suas plataformas através de oleodutos subaquáticos.

A petrolífera está a desenvolver nove projectos no golfo do México e em 2007 tornou-se o maior produtor de petróleo e gás natural na região, maior do que a Royal Dutch Shell.

“O ‘Tiber’ representa a segunda descoberta no projecto ‘Lower Tertiary’ no Golfo do México, seguindo-se à descoberta de ‘Kaskida’”, diz o chefe executivo para a exploração e produção da BP, em comunicado.

A BP é a operadora do projecto com uma percentagem de 62% do consórcio, enquanto a Petrobras, detém 20% e a ConocoPhillips detém outros 18%, segundo a Bloomberg.

A BP valoriza 2,61% em Londres, para 533 pence.

Ver comentários
Outras Notícias