Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPI estima redução dos prejuízos da Jerónimo Martins para 4 milhões de euros

O BPI estima que a Jerónimo Martins (JM) tenha findado os três primeiros meses de 2003 perto de atingir o «break-even», apontando prejuízos de 4 milhões de euros, contra os 28 milhões de euros do primeiro trimestre de 2002.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 28 de Abril de 2003 às 10:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O BPI estima que a Jerónimo Martins (JM) tenha findado os três primeiros meses de 2003 perto de atingir o «break-even», apontando prejuízos de 4 milhões de euros, contra os 28 milhões de euros do primeiro trimestre de 2002.

As contas da JM [JMAR] serão desvendadas a 29 de Abril, após o fecho do mercado.

A casa de investimento antecipa uma redução das receitas totais de 15% para 844 milhões de euros, enquanto o EBITDA (lucros antes dos juros, impostos, depreciações e amortizações), depurado das provisões, deverá subir 6% para 51 milhões de euros.

O BPI, no entanto, alerta para a dificuldade em fazer a comparação face ao homólogo devido às alienações feitas no ano passado, bem como o calendário da Páscoa, que afecta a facturação das contas da empresa.

A venda das cadeias da Sé e do Jumbo terão ajudado a uma recuperação a nível da margem de 1,2 pontos percentuais para 6%.

Apesar da provisão que o BPI estima em um milhão de euros, derivante da participação no Banco Comercial Português (BCP) [BCP], a corretora antevê «uma melhoria significativa a nível dos custo financeiros».

A JM terá em carteira cerca de 1,5% do capital do BCP. O BPI estima que as perdas financeiras ascendam a 12 milhões de euros, uma melhoria face aos 23 milhões de euros do primeiro trimestre de 2002.

As acções da JM cotavam nos 6,89, a desvalorizarem 0,14%.

Outras Notícias