A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BPI sobe para quarto maior accionista do BCP com 5% dos direitos de voto (act)

O Banco BPI anunciou hoje que já controla 5% dos direitos de voto do Banco Comercial Português, contra os 2,76% detidos em Junho, passando a ser o quarto maior accionista do banco liderado por Jardim Gonçalves.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt | Bárbara Leite 10 de Fevereiro de 2004 às 20:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

(acrescenta com declaração de Fernando Ulrich)

O Banco BPI anunciou hoje que já controla 5% dos direitos de voto do Banco Comercial Português, contra os 2,76% detidos em Junho, passando a ser o quarto maior accionista do banco liderado por Jardim Gonçalves.

O Banco BPI anunciou hoje que já controla 5% dos direitos de voto do Banco Comercial Português, contra os 2,76% detidos em Junho, passando a ser o quarto maior accionista do banco liderado por Jardim Gonçalves.

Num comunicado emitido pelo BCP o Banco BPI [BPIN] diz que passou a deter, em carteira própria, 1,26% dos direitos de voto do BCP, depois de em 6 de Fevereiro ter adquirido 8,5 milhões de acções do maior banco privado português.

Esta posição, em conjunto com as participações detidas pelas várias filiais do BPI, perfazem um total de 162.935.900 acções do BCP imputáveis ao banco liderado por Artur Santos Silva, valor a que equivale uma percentagem de 5% nos direitos de voto.

“Reforçámos porque achámos que é um bom investimento”, justificou Fernando Ulrich, vice-presidente do Banco BPI, para a compra de mais acções do BCP.

Questionado sobre um eventual reforço no capital da Portugal Telecom, Ulrich disse que “não está nada previsto”.

Na última comunicação conhecida, em Junho de 2003, o BPI tinha anunciado que controlava 2,76% dos direitos de voto do BCP, posição construída na altura do último aumento de capital do banco. As companhias têm de comunicar ao mercado quando atingem uma posição de 2%, 5% ou 10% no capital de uma sociedade cotada.

Assim, o Banco BPI passa a ser o quarto maior accionista do BCP, superando a Electricidade de Portugal, o ABN Amro e o Grupo José de Mello. O Banco Intesa, a Caixa Geral de Depósitos e a Eureko continuam a ser os maiores accionistas do BCP.

As acções do BCP fecharam a subir 2,73% para os 1,88 euros e o Banco BPI caiu 0,33% para os 3 euros.

Ver comentários
Outras Notícias