Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Brasil, China e Turquia sustentam crescimento da Cimpor

Cimenteira não espera melhorias na Península Ibérica na segunda metade do ano.

Maria João Babo mbabo@negocios.pt 17 de Agosto de 2011 às 07:40
  • Partilhar artigo
  • ...
O volume de negócios da Cimpor no Brasil cresceu 24,5% nos primeiros seis meses do ano, para 341,6 milhões de euros. Um valor superior ao registado em Portugal e Espanha juntos.

O maior crescimento foi, no entanto, registado na China, de 71,9%, para 63,5 milhões de euros, enquanto na Turquia o aumento foi de 24,3%, revela o relatório financeiro intercalar consolidado do primeiro semestre, divulgado hoje pela cimenteira à CMVM.

Em Portugal o volume de negócios do grupo diminuiu 10,7% para 199,9 milhões, enquanto em Espanha o recuo foi de 9,4%. Já no Egipto, onde o grupo teve a fábrica encerrada durante 10 dias no passado mês de Maio, o volume de negócios caiu 28,8%.

Nos primeiros seis meses, o volume de negócios consolidado da Cimpor cresceu 5,7%, atingindo 1.149,5 milhões de euros.

A Cimpor não espera “uma segunda metade do ano muito diferente do que foi este primeiro semestre”, razão pela qual considera que “Brasil, Turquia e China, em consequência do dinamismos das suas economias e das várias medidas de gestão que têm vindo a ser tomadas nos dois últimos casos, devem continuar a sustentar o crescimento em termos de vendas e EBITDA”.

Em Moçambique, devido aos trabalhos de melhoria operacional efectuados na fábrica da Matola, “espera-se que o segundo semestre seja mais positivo que a primeira metade do ano”. Já na Península Ibérica, “em resultado dos constrangimentos derivados dos programas de redução de dívida pública, não se esperam melhorias nas condições de mercado”.

Por seu lado, acrescenta ainda, “no norte de África, e em particular no Egipto e na Tunísia, a evolução estará dependente da estabilização da situação social e política, sendo decisivas as eleições previstas para o final do ano em ambos os países”.

Por outro lado, a Cimpor estima que “os incrementos de preços na maioria dos países possam continuar a compensar os aumentos de custos”.

Ver comentários
Saber mais Cimpor resultados Brasil China Turquia
Outras Notícias