Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Brent rompe barreira dos 65 dólares pela primeira vez desde setembro

Os preços do petróleo estão a renovar máximos desde setembro deste ano, devido ao acordo comercial entre os EUA e a China. O Brent conseguiu atingir a barreira dos 65 dólares e o norte-americano WTI a dos 60 dólares.

Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 13 de Dezembro de 2019 às 13:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O preço do petróleo Brent, negociado em Londres e referência para Portugal, atingiu um máximo intradiário nos 65,29 dólares por barril ao valorizar 1,09% nesta sexta-feira, dia 13 de dezembro. 

A última vez que este ativo ultrapassou a barreira dos 65 dólares por barril tinha sido no passado dia 19 de setembro.

A febre de hoje nos mercados contagiou também petróleo, depois dos Estados Unidos e a China terem selado, já depois do fecho de sessão de ontem, um acordo comercial parcial que vai anular a entrada em vigor de novas tarifas aduaneiras, que estavam previstas para o dia 15 de dezembro. 

Esta onda positiva não impulsionou só o Brent. O norte-americano WTI (West Texas Intermediate) escalou o limite dos 60 dólares por barril, numa valorização intradiária de 1,39%. É preciso recuar até 17 de setembro para ver o petróleo dos Estados Unidos romper com este valor. 


Outro dos riscos que pairava sobre os mercados, a indecisão quanto ao Brexit, atenuou, depois de os britânicos terem decidido que o candidato eleito para primeiro-ministro  Boris Johnson deveria manter-se no cargo, ao ganhar uma maioria bem confortável no Parlamento Britânico para concretizar a saída do Reino Unido da União Europeia a 31 de janeiro.

Nas últimas semanas, os preços do petróleo têm subido devido aos cortes de produção acordados pela OPEP+, a Organização dos Países de Petróleo e os aliados, liderados pela Rússia, que definiram uma nova redução total de 1,7 milhões de barris por dia até março do próximo ano.

Para além desta quantia coletiva, a Arábia Saudita, que lidera o cartel, decidiu cortar de forma voluntária mais 400 mil barris diários. 
Ver comentários
Saber mais Petróleo preços combustíveis Brent WTI máximos guerra comercial EUA China
Mais lidas
Outras Notícias