Empresas Brisa Concessão Rodoviária lucra 27,5 milhões em 2013

Brisa Concessão Rodoviária lucra 27,5 milhões em 2013

Tráfego nas auto-estradas que integram a concessão principal da Brisa recuou 2,6% no ano passado. As receitas de portagem diminuíram 1,2% para 427,5 milhões de euros.
Brisa Concessão Rodoviária lucra 27,5 milhões em 2013
Maria João Babo 26 de fevereiro de 2014 às 17:04

A Brisa Concessão Rodoviária (BCR), que gere as auto-estradas que integram a concessão principal da Brisa, registou no ano passado um resultado líquido de 27,5 milhões de euros, o que representa uma redução de 0,7% face aos 27,7 milhões obtidos um ano antes.

 

Em comunicado, a empresa sublinha que "o abrandamento do ritmo de contracção da economia portuguesa  permitiu que a evolução registada no tráfego em 2013 tenha sido menos negativa do que em 2012”, tendo-se verificado “uma melhoria sustentada do tráfego ao longo do ano que culminou com um crescimento homólogo positivo no quarto trimestre de 2013”.

 

No conjunto do ano passado o tráfego médio diário anual da BCR diminuiu 2,6%. No conjunto os proveitos operacionais da empresa diminuíram, 1,7% para 439,6 milhões de euros, sendo que as receitas de portagem recuaram 1,2% para 427,5 milhões.

 

Já os custos operacionais diminuíram 3,2% face a 2012 para 122,7 milhões de euros.

 

O EBITDA da empresa recuou 1,1% para 316,9 milhões em 2013. A margem EBITDA foi de 72,1%, o que revela um aumento de 0,4 pontos percentuais relativamente a 2012. O resultado operacional, de 162,4 milhões de euros, diminuiu 4% face a 2012.

 

Já o investimento na rede concessionada totalizou 28,9 milhões de euros, maioritariamente afecto a alargamentos, ao novo nó de Soure e a repavimentações.

 

Os resultados financeiros da BCR registaram em 2013 um valor negativo de

124,9 milhões de euros, o que representou uma melhoria de 2,3 milhões em relação ao período homólogo.

 

No final de 2013 a dívida líquida da BCR ascendia a 1 973,8 milhões de euros, tendo diminuído 180,6 milhões em relação ao final do ano anterior. A BCR finalizou o ano com cerca de 138,7 milhões de euros de liquidez, estando cerca de 135 milhões colocados em contas de reserva.

 

Em relação a 2012 o passivo total baixou em 328 milhões de euros e o capital próprio aumentou 32 milhões.