Mercados Bruxelas chumba fusão entre a Deutsche Börse e a London Stock Exchange

Bruxelas chumba fusão entre a Deutsche Börse e a London Stock Exchange

A Comissão europeia acredita que a união entre as gestoras das bolsas de Londres e Frankfurt criaria um monopólio nos mercados de compensação de instrumentos de renda fixa. As acções reagem em alta.
Bruxelas chumba fusão entre a Deutsche Börse e a London Stock Exchange
Bloomberg
Rita Faria 29 de março de 2017 às 11:33

A Comissão Europeia chumbou a fusão entre a Deutsche Börse e a London Stock Exchange (LSE) por considerar que esta operação criaria um monopólio nos mercados de compensação de instrumentos de renda fixa.

"A economia europeia depende de mercados financeiros em bom funcionamento. Isso não é importante apenas para os bancos e outras instituições financeiras. Toda a economia beneficia quando as empresas podem angariar dinheiro em mercados financeiros competitivos", afirmou a comissária europeia da Concorrência, Margrethe Vestager, citada no comunicado da Comissão.

Vestager argumenta que a fusão entre as bolsas de Londres e de Frankfurt "reduziria significativamente a concorrência criando um monopólio na área crucial da compensação de instrumentos de renda fixa". "Dado que as partes não ofereceram as soluções necessárias para resolver os nossos problemas de concorrência, a Comissão decidiu proibir a fusão", conclui a comissária.

Bruxelas determinou que a solução apresentada pelas companhias para resolver as preocupações da Comissão – a venda da "clearinghouse" francesa LCH.Clearnet SA – não é suficiente. Por outro lado, a venda da participação de 60% da LSE na plataforma de negociação de dívida soberana MTS, que teria sido, para a Comissão, "uma solução clara", não foi considerada pelas empresas.

Os reguladores europeus já tinham chumbado a fusão entre a Deutsche Börse e a NYSE Euronext em 2012, tendo na altura alegado que a união das duas empresas iria criar um quase monopólio no mercado de derivados que poderia levar ao fecho dos concorrentes.

 

Se a fusão de 29 mil milhões de euros entre as bolsas de Londres e Frankfurt se efectivasse, daria origem ao líder europeu na negociação bolsista.

 

A LSE segue a valorizar 2,55% para 3.101 pence enquanto a Deutsche Börse ganha 1,15% para 82,81 euros. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI