Banca & Finanças Caixa espera poupar até 20 milhões com emissão de dívida menos arriscada

Caixa espera poupar até 20 milhões com emissão de dívida menos arriscada

O banco público chegou a acordo com a Comissão Europeia para reduzir o nível de risco associado à dívida que tem de emitir, por conta do acordo de capitalização de 2016.
Caixa espera poupar até 20 milhões com emissão de dívida menos arriscada
Miguel Baltazar
Diogo Cavaleiro 10 de maio de 2018 às 19:40

A Caixa Geral de Depósitos espera ficar longe da taxa de juro de 10,75% que teve de pagar na primeira emissão de dívida, concretizada no ano passado. Isto porque conseguiu baixar o nível de risco do tipo de instrumento que será colocado nos investidores, com base num acordo com a Comissão Europeia.


A Caixa Geral de Depósitos tem ainda de emitir, na sequência do plano de capitalização acordado com a Comissão Europeia, mais 430 milhões de euros em títulos de dívida, após a emissão de 500 milhões em 2016. Mas o instrumento deverá ser menos pesado para os custos de financiamento do que a primeira emissão.

 

"O custo financeiro é substancialmente inferior", afirmou José de Brito, o administrador financeiro do banco público.

 

Em 2016, foram emitidos 500 milhões de euros em títulos de dívida perpétua (AT1), mais arriscada, e que acabaram por colocados com juro de 10,75%. A segunda emissão, de 430 milhões, não precisa de ser em AT1, mas será sim um instrumento elegível para Tier 2, um tipo de dívida subordinada, mas com menor grau de risco que a AT1 e, portanto, com juros tendencialmente inferiores.

 

Agora, segundo Paulo Macedo, é esperada uma descida de 3,5 e 4 pontos em juros, pelo que antecipa poupanças de 17,5 a 20 milhões de euros nesse pagamento.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI