Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Caixa BI revê em baixa preço-alvo da Novabase para 5,60 euros

A Caixa BI reviu hoje em baixa o preço-alvo para as acções da Novabase, de 6,80 para 5,60 euros. No entanto, continua a atribuir à empresa de tecnologia um potencial de valorização de 67,1% face aos 3,35 euros a que encerrou a sessão de hoje. A casa de in

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 28 de Dezembro de 2007 às 13:25
  • Partilhar artigo
  • ...

A Caixa BI reviu hoje em baixa o preço-alvo para as acções da Novabase, de 6,80 para 5,60 euros. No entanto, continua a atribuir à empresa de tecnologia um potencial de valorização de 67,1% face aos 3,35 euros a que encerrou a sessão de hoje. A casa de investimento manteve a recomendação de "acumular" para os títulos.

Apesar do forte preço-alvo como valor justo, a recomendação de "acumular" justifica-se pelo facto de o valor justo ser parcialmente sustentado pela futura concretização dos planos da equipa de gestão. É preciso que a divisão de engenharia aumente a sua rentabilidade, salienta a Caixa BI.

O recente fracasso da entrada em bolsa da sua participada de Digital TV, a Techno Trend, intensifica a pressão sobre a equipa de gestão, refere a nota de "research". "Tornou-se claro que seria melhor para a Novabase vender esta área de negócio devido às exigências a nível do investimento e dos activos de curto prazo", sublinha. A Nova base anunciou que o IPO estava adiado para inícios de 2008 mas, segundo a Caixa BI, esta estreia em bolsa será adiada por mais tempo.

Relativamente à actividade da área de consultoria da Novabase, a Caixa BI considera que está completamente consolidada. "A Novabase tem uma carteira de clientes bem estabelecida, que está a crescer de forma consistente, e as suas margens são da ordem dos dois dígitos nos últimos anos", realça a casa de investimento, acrescentando que este departamento é um suporte fundamental para o "core business" da empresa de tecnologia.

A divisão de engenharia vai acompanhar as mudanças estratégicas dos próximos tempos, segundo aquilo que foi dito pela administração. Assim, refere a Caixa BI, o sucesso da Novabase depende da rentabilidade e do aumento de eficiência nesta área.

Ver comentários
Outras Notícias