Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Calendário do BCE ameaça atrasar entrada de Domingues na CGD

Para assumir funções, futura gestão da Caixa tem de ter "ok" do conselho de supervisão do BCE e não merecer oposição dos governadores da Zona Euro. Banqueiros centrais podem pronunciar-se apenas na reunião de 21 de Agosto.

Reuters
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
A entrada da nova administração da Caixa pode demorar mais algumas semanas devido aos formalismos que é preciso cumprir no Banco Central Europeu (BCE) e que podem prolongar-se até 21 de Agosto.

Apesar de o pedido formal de avaliação da equipa ter chegado ao Mecanismo Único de Supervisão na sexta-feira, é necessário concluir o processo a nível técnico. Depois, a decisão tem de ser aprovada pelo conselho de supervisão e, finalmente, avaliada pelo conselho de governadores do BCE, que tem a última palavra, pelo princípio de não-objecção previsto nas regras do supervisor.

Segundo o calendário do órgão liderado por Mario Draghi, a próxima reunião que vai avaliar matérias não relacionadas com política monetária será a 3 de Agosto. Fontes financeiras admitem ao Negócios que é uma data muito próxima para que a avaliação técnica da equipa de António Domingues esteja concluída. É que antes de chegar à mesa dos governadores, o projecto de decisão tem de ser aprovado numa das duas reuniões mensais do conselho de supervisão, liderado por Danièle Nouy.

Se o dossiê sobre a CGD não estiver pronto para ser apreciado pelos líderes dos bancos centrais da Zona Euro a 3 de Agosto, essa análise deverá ser adiada para 21 de Agosto, data do encontro seguinte destinado a deliberar sobre temas que não digam respeito à evolução das taxas de juro.
Ver comentários
Saber mais Caixa Banco Central Europeu BCE Mecanismo Único de Supervisão Mario Draghi CGD Zona Euro Danièle Nouy António Domingues política
Mais lidas
Outras Notícias