Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Carris acaba com quatro carreiras e corta trajecto de outras sete

Ajustamentos em 27 carreiras da rede, que vão permitir a poupança de quatro milhões de euros, entram em vigor a 3 de Março. Grupo de trabalho tinha proposto o fim de 15 percursos.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 17 de Fevereiro de 2012 às 14:06
  • Partilhar artigo
  • 6
  • ...
A partir de 3 de Março vão deixar de circular quatro carreiras da Carris em Lisboa. Estas alterações estão incluídas nos ajustamentos a 27 percursos da rede, aprovados já pelo Governo.

“Face ao actual contexto de fortes restrições orçamentais e procurando optimizar o seu desempenho global, a Carris vai proceder a um conjunto de ajustamentos na sua rede e serviços”, informa a transportadora na sua página de Internet.

As carreiras 10 (ISEL - Praça do Chile), 777 (Campo Grande - Ameixoeira), 790 (Gomes Freire - Príncipe Real) fazem partes das eliminadas pela transportadora, a par da nocturna 203 (ISEL - Boa Hora).

Além disso, há um conjunto de sete encurtamentos. Por exemplo, a linha 723 deixa de funcionar entre o Hospital de Santa Maria e Caselas e passa a fazer o trajecto apenas entre o Marquês de Pombal e Caselas.

Da mesma forma, a nova rede, que começa a funcionar dentro de duas semanas, dita ainda o fim da circulação nocturna de cinco linhas e a redução da oferta em três percursos.

O comunicado presente na página de Internet da empresa indica que os ajustamentos decorrem também de “uma redução do número de sobreposições” com a rede do Metropolitano de Lisboa.

Grupo de trabalho propôs fim de 15 carreiras

O director de operações da empresa, José Maia, anunciou já que a Carris vai poupar, em 2012, quatro milhões de euros com estas alterações à rede, que reduzem 5,4% da oferta de autocarros e eléctricos. Entre a diminuição dos custos está o corte de 100 tripulantes. Maia garante que essa meta já está quase atingida através das saídas voluntárias.

Em Novembro, o grupo de trabalho responsável pela reformulação da rede de transportes da Área Metropolitana de Lisboa tinha proposto o fim de 15 carreiras da Carris, sendo que se seguiu contestação a essa proposta.

Contudo, o Governo resolveu manter várias das linhas propostas para supressão por esse grupo e cedeu também a exigências lançadas pela Junta Metropolitana de Lisboa. O resultado final das modificações à rede da Carris foi hoje divulgado pela Carris e entra em vigor no sábado, 3 de Março.
Ver comentários
Saber mais Carris Grupo de trabalho transportes
Outras Notícias