Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CCR lucra 38,4 milhões até Setembro; investe 61 milhões em 2004

A CCR, empresa de auto-estradas brasileira detida em 20% pela Brisa, anunciou hoje que apurou um lucro de 125,9 milhões de reais (38,4 milhões de euros) nos primeiros nove meses deste ano. A empresa mantém a estratégia de crescimento através de aquisições

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 07 de Novembro de 2003 às 10:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR), empresa de auto-estradas brasileira detida em 20% pela Brisa, anunciou hoje que apurou um lucro de 125,9 milhões de reais (38,4 milhões de euros) nos primeiros nove meses deste ano. A empresa mantém a estratégia de crescimento através de aquisições e prevê investir 61 milhões de euros em 2004.

Num comunicado a empresa brasileira diz que os lucros do terceiro trimestre ascenderam a 36,8 milhões de reais (11,22 milhões de euros), enquanto no acumulado deste ano totalizaram 125,9 milhões de reais (38,4 milhões de euros).

Nos períodos homólogos do ano passado a empresa tinha apurado prejuízos de 150,8 e 208,4 milhões de reais, respectivamente.

As receitas brutas aumentaram 16% no terceiro trimestre, para 326,4 milhões de reais (99,5 milhões de euros) e cresceram 11,6% para 872,8 milhões de reais (266 milhões de euros) nos primeiros nove meses do ano.

O tráfego nas auto-estradas da empresa aumentaram 0,3% no terceiro trimestre, com as tarifas a sofrerem um aumento de 16%.

No terceiro trimestre o EBITDA foi de 161,4 milhões de reais, com uma margem de 53,2%, enquanto no acumulado do ano este indicador atingiu os 401,5 milhões de reais (122,4 milhões de euros), com uma margem de 49,7%.

Em 30 de Setembro de 2003, a dívida bruta da CCR alcançou 1,26 mil milhões de reais, comparativamente a 1,29 mil milhões de reais em 30 de Junho de 2003 e 1,58 mil milhões de reais em 30 de Setembro de 2002. Do total da dívida, o montante denominado em moeda local representava 56,6%.

CCR quer crescer por aquisições; quer entrar em mercados fora do Brasil

No mesmo comunicado Renato Alves, presidente da empresa, afirma que «é com satisfação que reportamos aos nossos accionistas que, neste trimestre, os negócios apresentaram crescimento em receitas operacionais, EBTIDA e lucro líquido, apesar de uma discreta redução do volume de tráfego em razão do fraco desempenho da economia brasileira».

Sobre a política de crescimento da empresa a mesma fonte diz que «a CCR continua com sua estratégia de crescimento, inclusive através de aquisições e acreditando fortemente nas excelentes oportunidades do mercado brasileiro».

A empresa está mesmo disposta a investir fora do Brasil para crescer. «A Companhia passará a analisar a oportunidade de participar em licitações de outros países, notadamente nas Américas, aqueles considerados como grau de investimento», destaca Renato Alves Vale.

No terceiro trimestre a CCR fez investimentos de 77,8 milhões de reais e projecta investir mais 94,5 milhões de reais nos últimos três meses deste ano.

Assim a empresa estima investimentos de 216,3 milhões de reais este ano e projecta realizar investimentos 200 milhões de reais (61 milhões de euros).

As acções da Brisa, que recentemente reforçou a sua posição na CCR para 20%, seguiam inalterada nos 5,34 euros.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias