Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CEO da Nissan apoia fusão FCA-Renault mas quer rever aliança com franceses

O CEO da Nissan acredita que a fusão entre o grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA) e a Renault poderá ser benéfica, mas adverte que a operação levará a uma “revisão de fundo” da atual aliança da Nissan com a fabricante francesa.

Bloomberg
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 03 de Junho de 2019 às 15:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O presidente e CEO da Nissan acredita que a fusão entre o grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA) e a Renault poderá ser benéfica, mas adverte que a operação levará a uma "revisão de fundo" da atual aliança da Nissan com a fabricante automóvel francesa.

Em comunicado, Hiroto Saikawa diz "acreditar que a potencial adição da FCA como novo membro da Aliança [que engloba a Renault, Nissan e Mitsubishi] poderá expandir a colaboração e criar novas oportunidades para ainda mais sinergias".


No entanto, Saikawa ressalva que "a fusão, se concretizada, mudará significativamente a estrutura do nosso parceiro Renault. Isso exigirá uma revisão de fundo da atual relação entre a Nissan e a Renault".


"Do ponto de vista de proteger os nossos interesses, a Nissan irá analisar e avaliar as relações contratuais existentes e a forma como deveremos operar no futuro", conclui.


O grupo FCA propôs, a 27 de maio, uma fusão "de iguais" com a Renault. A empresa resultante seria o terceiro maior grupo automóvel mundial e, caso abrangesse também a Aliança da Renault com a Nissan e Mitsubishi, daria origem ao líder mundial no setor, com vendas anuais de mais de 15 milhões de veículos.


A administração da Renault reúne esta terça-feira para decidir se inicia negociações formais com o grupo FCA para a fusão proposta pelo grupo italo-americano.

Ver comentários
Saber mais Hiroto Saikawa Nissan Fiat Chrysler Automobiles FCA Renault Mitsubishi Aliança da Renault automóvel fusão CEO
Mais lidas
Outras Notícias