Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CEO da Bristol-Meyers demite-se e títulos sobem com decisão

O presidente executivo da Bristol-Myers Squibb, Peter Dolan, apresentou a sua demissão, com efeito imediato, depois de um acordo desastroso para manter fora do mercado um genérico do Plavix, medicamento para o coração mais vendido daquela farmacêutica.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 12 de Setembro de 2006 às 16:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O presidente executivo da Bristol-Myers Squibb, Peter Dolan, apresentou a sua demissão, com efeito imediato, depois de um acordo desastroso para manter fora do mercado um genérico do Plavix, medicamento para o coração mais vendido daquela farmacêutica.

Um responsável nomeado por um promotor federal de Justiça comunicou ontem à noite ao conselho de administração da Bristol-Myers que Dolan e o conselheiro-geral Richard Willard deveriam ser destituídos das suas funções porque o seu esforço para proteger as vendas do Plavix violou os termos de um acordo de 2005 que permitiu que a empresa evitasse uma acção judicial por ter inflacionado as vendas de forma a cumprir com os objectivos propostos em termos de resultados.

James Cornelius, antigo presidente e CEO interino da fabricante de equipamento médico Guidant Corp, foi nomeado para substituir Dolan enquanto o conselho de administração procura um sucessor. Dolan, que permanecerá como conselheiro, não tinha um sucessor aparententemente óbvio dentro da empresa, segundo os analistas do sector.

Os títulos da Bristol-Meyers seguem a ganhar 1,5%, para 23,75 dólares, no mercado nova-iorquino. Desde que Dolan assumiu o cargo de CEO, as acções da farmacêutica perderam 56% do seu valor.

Ver comentários
Outras Notícias