Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CEO deixa cargo na Suzuki após escândalo de emissões

A fabricante japonesa diz não ter manipulado intencionalmente os níveis de emissões poluentes. Reduzir ordenados de gestores é outra das medidas decididas pela Suzuki.

12 de Setembro de 2011- Osamu Suzuki, presidente da Suzuki Motor, declara que irá tentar dissolver a sua aliança de 20 meses com a Volkswagen, dado que o investimento de 222,5 mil milhões de ienes com a fabricante alemã não produziu um único projecto.
Koichi Kamoshida/Bloomberg
Negócios jng@negocios.pt 08 de Junho de 2016 às 18:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O CEO da Suzuki, Osamu Suzuki (na foto), vai abandonar o cargo ainda este mês de Junho. A decisão surge na sequência do escândalo de manipulação de emissões poluentes na empresa japonesa.

Todavia, o gestor irá manter-se na quarta maior fabricante automóvel do país enquanto "chairman". Outra das decisões passa por reduzir ordenados e bónus de gestores relativos ao ano passado.

Em Maio, a Suzuki admitiu ter encontrado "discrepâncias" entre os métodos que utilizava para a medição de emissões poluentes e os testes exigidos pelo governo nipónico. Todavia, a empresa rematou que este cenário decorreu sem intenção.


"Estamos a fazer estas mudanças hoje para tentar reganhar a confiança dos nossos clientes e reconstruir a Suzuki", afirmou o presidente da empresa e filho mais velho do CEO, Toshihiro Suzuki.

Ver comentários
Saber mais Suzuki Osamu Suzuki Toshihiro Suzuki
Outras Notícias