Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CEO do Deutsche Bank afirma que os bancos vão ajudar a "extinguir" o fogo grego

O CEO do Deutsche Bank, Josef Ackermann, afirmou hoje que as instituições bancárias alemãs estão preparadas para ajudar a Grécia enviando um "importante sinal" para os mercados.

Joana Gonçalves jgoncalves@negocios.pt 04 de Maio de 2010 às 19:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O CEO do Deutsche Bank, , afirmou hoje que as instituições bancárias alemãs estão preparadas para ajudar a Grécia enviando um “importante sinal” para os mercados.

O banco alemão outras instituições bancárias vão ajudar a refinanciar a dívida grega que está a chegar à maturidade e manter as linhas de crédito à Grécia e aos bancos para os próximos três anos, segundo a Bloomberg.

Outra das medidas anunciadas já esta manhã pelo ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, é a compra da parte da dívida que será emitida pelo estatal KfW.

“É extremamente importante que agora extingamos o fogo da casa que está a começar a arder”, metaforizou Ackermann em resposta aos jornalistas, em Berlim.

O pacote de ajudas da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI) ajuda “a apagar o fogo” e o sector financeiro alemão “concordou” apoiar as medidas de ajuda à Grécia.

“Numa altura em que muitos cidadãos estão preocupados, os representantes do sector financeiro não estão a abandonar os políticos”, afirmou Schäuble. Segundo o ministro das Finanças alemão, qualquer tipo de ajuda financeira deve ser voluntária e separada da ajuda da UE e do FMI.

Citado pela agência noticiosa norte-americana, Ackermann anunciou que o Bundesbank está a calcular quanto dinheiro é preciso para refinanciar a maturidade da divida grega e só depois de ser calculado é que se vai tornar claro quanto o sector financeiro da Alemanha vai conceder.

O líder parlamentar do partido de Ângela Merkel. Volker Kauder apelou hoje à possibilidade de uma “insolvência ordeira” de alguns Estados europeus como “consequência” da crise grega.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias