Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CEO do Twitter não está preocupado em obter lucros

"O mais irresponsável neste momento seria desviar o foco para as receitas". As palavras são de Evan Williams, CEO do Twitter, o último sucesso no universo das redes sociais, que, depois de, no mês passado, ter atraído cerca de 100 milhões de dólares de fundos de investimento, diz não estar preocupado em obter lucros.

Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 21 de Outubro de 2009 às 10:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
"O mais irresponsável neste momento seria desviar o foco para as receitas”. As palavras são de Evan Williams, CEO do Twitter, o último sucesso no universo das redes sociais, que, depois de, no mês passado, ter atraído cerca de 100 milhões de dólares de fundos de investimento, diz não estar preocupado em obter lucros.

Em declarações citadas pela agência Bloomberg, o CEO e criador da rede social que permite aos seus utilizadores enviarem curtas mensagens (máximo de 140 caracteres) através do telemóvel e da Internet, confirma que a empresa está a ponderar gerar receitas com a venda de espaços publicitários no seu site.

Mas Williams, que recusou vender o Twitter ao Facebook e cuja empresa está avaliada em torno de mil milhões de dólares (cerca de 670 milhões de euros), insiste que o que o move não é o lucro, apesar de a rede estar a ser crescentemente usada por empresas.

“Há uma enorme actividade comercial a ser gerada através do Twitter. Estamos a gerar um grande valor para as empresas. Mas não estou muito preocupado em retirar algum desse valor para nós próprios”. “O que queremos é ver até que ponto podemos construir algo de novo”.

Sedeado em São Francisco, o Twitter terá actualmente quase 21 milhões de utilizadores no mundo, 18 vezes mais do que há um ano. Segundo Evan Williams, a queda no ritmo de crescimento nos Estados Unidos está a ser compensada com a subida no número de utilizadores no resto do mundo, em especial na Índia, Japão, Indonésia e Brasil.
Ver comentários
Outras Notícias