Automóvel Cerca de 160 viaturas Audi em Portugal podem ter que alterar 'software' do motor

Cerca de 160 viaturas Audi em Portugal podem ter que alterar 'software' do motor

Cerca de 160 viaturas Audi poderão ter que alterar o 'software' dos seus motores nas oficinas portuguesas, na sequência de uma decisão da autoridade de transporte alemã (KBA) e à qual a marca de automóveis do grupo Volkswagen está a responder.
Cerca de 160 viaturas Audi em Portugal podem ter que alterar 'software' do motor
Lusa 22 de janeiro de 2018 às 18:02
À agência Lusa, Ricardo Tomaz, director de Marketing Estratégico e Relações Externas da SIVA, representante da marca Audi em Portugal, explicou haver um trabalho "em permanência com as autoridades de transporte alemãs (KBA) no sentido de realizar inspecções sistemáticas aos seus motores com vista a detectar eventuais irregularidades".

"O KBA decidiu que o 'software' de alguns motores V6 TDI devia ser modificado, pelo que a Audi vai rever e testar o 'software' de gestão destes motores e submetê-lo ao KBA para aprovação", acrescentou a mesma fonte, referindo que quando houver aprovação os clientes serão informados.

Em caso de aprovação, em Portugal a medida técnica vai envolver "cerca de 160 viaturas equipadas com aqueles motores".

No passado dia 5, a importadora de marcas do grupo Volkswagen (VW) informava que a actualização de 'software', no âmbito do 'dieselgate', foi feita até ao final de 2017 em quase 79% de veículos Volkswagen, Audi, Skoda, e previu que as intervenções possam terminar até Março.

Na apresentação de resultados do ano passado, em Lisboa, a SIVA - Sociedade de Importação de Veículos Automóveis explicou estar em causa um universo de 101.600 viaturas e que a solução de 'software' está disponível para 99,9% de veículos das marcas que representa.

Uma investigação nos EUA descobriu em 2015 que a Volkswagen manipulou o dispositivo das emissões poluentes em veículos a gasóleo ('dieselgate').

A empresa alemã admitiu a fraude, que envolveu 11 milhões de carros vendidos em todo o mundo.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
Saber mais e Alertas
pub